18/12/2017 às 17h51min - Atualizada em 18/12/2017 às 17h51min

Exposição coletiva homenageia a arte de Babi Castellani

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Peças inspiradas no trabalho de Babi podem ser vistas até 31 de janeiro / Foto: Divulgação

 

Em fevereiro completa um ano da morte da artista plástica e professora Bárbara Helena Castellani, ou Babi Castellani para os mais próximos, que perdeu uma batalha contra um câncer mas deixou muitos ensinamentos por meio de suas peças. Para homenageá-la, um grupo de designers e artistas plásticos reunidos por Aloísio Diniz realizam a exposição coletiva “Babi para sempre”, em cartaz na Sala de Experimentações da Casa da Cultura até 31 de janeiro.

Segundo Aloísio essa homenagem precisava de um direcionamento e Babi, além de ser uma pessoa generosa, bem-humorada e até geniosa às vezes deixou como sua principal marca a preocupação com o moio ambiente. “Não era só pensar nela enquanto criadora mas também como uma pessoa que se preocupava muito com o futuro do planeta e por isso sempre em seus trabalhos puxava para essa temática do descarte e questionava se realmente precisamos de tantas substituições”, disse o organizador.

Aloísio era amigo próximo de Babi, com quem cursou Artes Visuais na Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e depois foi colega de trabalho na faculdade Esamc. Babi se destacou no cenário artístico e cultural ao criar acessórios como brincos, colares, anéis, enfeites, artigos de moda e objetos de decoração feitos a partir de resíduos tecnológicos. Um diferencial que, para o responsável Diniz, inspirou cada um do grupo.

Mergulhar no trabalho de Babi sem a presença dela foi algo que mexeu com Aloísio. “Foi um processo muito cuidadoso no sentido de respeito ao legado que ela nos deixou. Ela tinha um processo de criação, um olhar todo particular. A maioria de suas peças são conceituais e é a longevidade disso que queremos mostrar”, disse organizador.

A exposição traz peças de: Aloísio Diniz, Ana Paula Almeida, Érica Araújo, Gi Maritá, Léo Morbeck, Luciano Araújo, Lucilene Campos, Marcelo Pali, Mristela Bigulin, Paulo Rogério Luciano, Rafael Tannus, Régis Winckler e Sônia Medeiros.

 

SERVIÇO

O QUE: Exposição “Babi Para Sempre”

CONCEPÇÃO E ORGANIZAÇÃO: Aloísio Diniz

QUANDO: até 31/01/2018 de segunda a sexta-feira, exceto feriados, das 12h às 18h

ONDE: Sala de Experimentações Visuais da Casa da Cultura (Praça Clarimundo Carneiro, 89, Fundinho)

ENTRADA FRANCA

INFORMAÇÕES: 3255-8252


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »