27/11/2017 às 13h39min - Atualizada em 27/11/2017 às 13h39min

Rafael Estevam ressalta união e qualidade do UEC

Novo reforço do time, lateral esquerdo irá disputar seu nono Campeonato Mineiro

ÉDER SOARES | REPÓRTER
Rafael Estevam: “A tabela só fica difícil quando a gente entra com um foco inferior à meta desejada” / Foto: Éder Soares

 

Aos 29 anos, o lateral esquerdo Rafael Estevam chega com uma nova motivação para vestir a camisa do Uberlândia Esporte Clube (UEC). Depois de jogar, em Minas, por América, Caldense e até no arquirrival Uberaba, o jogador partirá dessa vez para a sua nona disputa do Campeonato Mineiro. Acostumado com as cobranças, o jogador revelado nas categorias de base do América e que foi vice-campeão mineiro em 2015, pela Caldense, não abre mão de ter o mesmo sucesso pelo UEC, clube que ele considera ter uma das melhores estruturas de Minas Gerais.

No Verdão, Estevam terá a companhia do meia Alê, com o qual disputou a Série C do Brasileiro deste ano com a camisa do Cuiabá. “Estou muito feliz em estar no Uberlândia. O projeto apresentado pelo clube me motivou muito a vir. Já conheço a cidade, o clube e a estrutura, pois, em 2011, fiz uma pré-temporada pelo América aqui. Temos metas de chegar à final, que engrandecerá muito a cidade e o clube. Vivi isso pela Caldense em 2015 e sei que o Uberlândia tem potencial para também chegar lá”.

O lateral esquerdo, que também sabe atuar como segundo volante pelo lado esquerdo, acredita que sua experiência de oito estaduais em Minas Gerais poderá ajudar na luta pelos objetivos. “Estou indo para o meu nono Mineiro, conheço bem a competição e sei o quanto isso é importante. Falam que a nossa tabela ficou muito difícil, mas acho que ela só fica difícil quando a gente entra com um foco inferior à meta desejada. Duas vitórias ou três seguidas te deixa em uma situação privilegiada na competição, por isso é preciso começar o campeonato com tudo”.

Outro fator que pode ser um diferencial, segundo Estevam, é a união no grupo. “Percebo que no grupo montado pelo Uberlândia, todos estão olhando para a mesma direção e isso é um fator fundamental. Falei para todos aqui (no Verdão) que em 2015, na Caldense, a união entre o plantel foi fundamental para chegarmos à final. Aqui temos que ter essa visão e tenho certeza que todos estão com este mesmo intuito”.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »