14/11/2017 às 17h43min - Atualizada em 14/11/2017 às 17h43min

Bandas regionais são destaque no projeto Casa Verde Sessions

DA REDAÇÃO
Banda mineira Lava Divers é uma das selecionadas para o Casa Verde Sessions / Foto: Burnash/Divulgação

 

O projeto Casa Verde Sessions, lançado em 27 de junho de 2014, com Fred Oliveira em formato piloto, inicia uma nova fase. Formado por Moviola Mídia Livre, responsável pela produção audiovisual dos conteúdos e Casa Verde Estúdio, que faz a produção musical, as sessões têm na edição regional viabilização pelo Plano Municipal de Incentivo à Cultura (PMIC), da Secretaria Municipal de Cultura (SMC).

O Casa Verde Sessions terá uma temporada regional com dez bandas selecionadas entre 50 inscritas. Os artistas escolhidos são: Natã, Sick, Light Strucks, Enzo Banzo, Black Pantera, Lava Divers, Saravashivaya, Uganga, Kainã Bragiola e Frederico (o Fred Oliveira do projeto piloto).

Eles entram em estúdio de 13 a 24 de novembro para as gravações que acontecem no Casa Verde Estúdio, em Uberlândia, que serão lançados no canal do projeto no YouTube (http://bit.ly/casaverdesessions) em janeiro e fevereiro de 2018.

Há três anos no ar, o Casa Verde Sessions é uma série audiovisual dedicada à música independente, gravada ao vivo em estúdio e publicada nas redes sociais e já contou com a presença de artistas de todo o Brasil e bandas estrangeiras, somando 30 episódios gravados, sendo 11 já publicados e disponíveis no YouTube.

“Foram 50 bandas inscritas, a escolha não foi. Os selecionados são excelentes artistas que engrandecerão o Sessions, destacando a cultura regional, e o propósito do projeto que é justamente dar mais visibilidade às bandas”, disse uma das idealizadoras do Casa Verde Sessions, Ana Moraes.

Entre as bandas escolhidas está a Lava Divers, de Araguari (MG). O quarteto formado por Joe (Voz/Guitarra), Ana Zumpano (Bateria/Voz), Glauco Ribeiro (Baixo/Voz) e Eddie Shumway (Guitarra) está na estrada desde 2014 e tem um CD lançado, o Plush (2017). Segundo Glauco, a banda confia na parceria para que o resultado das gravações seja um novo marco para a carreira.

“O Casa Verde Sessions é incrível! Primeiro porque dá visibilidade à produção cultural da cidade e da região. Enxergamos o projeto como uma vitrine para a banda e sabendo que será feito com todo cuidado e carinho só nos dá confiança que estamos no caminho certo nessa parceria”, afirmou.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »