30/10/2017 às 17h15min - Atualizada em 30/10/2017 às 17h15min

Mil Violas aguarda aprovação do Guinness Book

O Livro dos Recordes tem 12 semanas para aceitar ou não a marca

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
670 violeiros compareceram para o desafio de entrar no Guinness Book / Foto: Valter de Paula/Secom/PMU

 

Na tarde do último sábado (28) violeiros de Uberlândia e região e de vários estados brasileiros se reuniram no ginásio da Arena Tancredo Neves (Sabiazinho) para apresentação na segunda edição do projeto Mil Violas, que visa colocar no Livro dos Recordes (Guinness Book) esta como a maior orquestra de viola do mundo.

Na plateia, pessoas de várias idades, muitas crianças, assim como na orquestra formada. E entre os violeiros teve gente que se locomovia com ajuda de andador, gesso na perna e não se incomodava com as dificuldades, afinal, estavam ali por e para a viola.

Segundo Tarcísio Manuvéi, idealizador do projeto realizado neste ano em parceria com a Universidade Federal de Uberlândia (UFU), produtora Viola de Nóis e apoio da Prefeitura de Uberlândia, dos 890 inscritos compareceram 670. Sete deles foram desclassificados, o que não invalida a tentativa. “Se 10% dos violeiros fossem desclassificados já não valeria para o Guinness. Agora é aguardar o resultado”, disse Tarcísio.

O Guinness Book tem 12 semanas para avaliar o material de comprovação enviado e decidir ou não se aceita a marca para a publicação. Como o nome do projeto sugere, houve disponibilização de pouco mais de mil vagas para inscrições realizadas e 890 foi o número dos inscritos aceitos.

O próximo Mil Violas deve acontecer, em dezembro de 2018, na cidade de Uberaba (MG). “Vamos tentar também levar o projeto para São Paulo no Futuro, não é tarefa fácil mas vale a pena tentar”, afirmou Tarcísio. 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »