26/10/2017 às 05h37min - Atualizada em 26/10/2017 às 05h37min

Uberlândia recebe 1ª edição da Aldeia

Atividades de música, dança, teatro, seminários, exposição e intervenções estão na programação

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
“Sujeito Corpóreo, Corpo Midiático” idealizado por Vanilton Lakka e Fernando Prado será apresentado no sábado / Foto: Rayssa Coe/Divulgação

 

Uberlândia sedia, até domingo, a primeira edição da Aldeia: Mostra Sesc de Arte e Cultura que reúne uma série de atividades culturais em diferentes locais da cidade, todos com entrada franca. Essa é a primeira iniciativa do gênero em Minas Gerais e será realizada durante a passagem de espetáculos do Palco Giratório, também projeto do Sesc, pelo estado. O Palco Giratório celebra 20 anos em 2017. Com inscrições já encerradas, acontecem as oficinas de acrobacia e acrobacia coletiva no Mundo Circo e o workshop Figurino em Ação no Sesc.

As Aldeias são mostras de arte e cultura que possibilitam que diferentes manifestações artísticas dialoguem por meio de diversas atividades. A programação é pensada para fortalecer os laços comunitários entre artistas, espectadores e produtores, buscando inovar e diversificar o circuito cultural do país. A curadora do Palco Giratório, Maria Carolina Fescila conta que a curadoria das Aldeias é uma construção coletiva entre a equipe do Sesc e a unidade.

“A primeira Aldeia é a Mostra Sesc Cariri, no Ceará, que está em sua 19ª edição e percebemos que ali e em outras regiões do país o projeto é bem aceito principalmente por voltar o olhar para esse território. A programação é fechada com artistas regionais e em Uberlândia teremos uma convidada de Porto Alegre e uma de Belo Horizonte”, disse Maria Carolina que chegou ontem à cidade.

Segundo ela, a missão da Aldeia é levar luz para os espaços da cidade. No domingo, data de encerramento, acontece a chamada “Over12”, uma programação de 12 horas de atividades ininterruptas, que começam no Parque do Sabiá às 8h e terminam com o show “Minas ao Luar”, com Jackson Antunes e Orquestra Sesi de Viola, às 19h na área externa do Teatro Municipal.

Entre os projetos selecionados para a mostra em Uberlândia está a performance “Sujeito Corpóreo, Corpo Midiático” com Vanilton Lakka e Fernando Prado, que acontece no sábado. Lakka conversou com o jornal Diário do Comércio direto de Bogotá, na Colômbia, onde se apresenta no 21º Festival Universitário Internacional de Dança Contemporânea. Uberlandense, o bailarino e coreógrafo retorna à cidade após uma temporada fora. Entre 2013 e 2016 ele lecionou nas universidades de Viçosa e Universidade Federal da Bahia (UFBA) e em setembro neste mês assumiu uma disciplina no curso de Dança da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

“Minha família é toda de Uberlândia e foi interessante voltar. A estrutura do curso também é muito boa”, disse o bailarino que também é doutorando do curso de artes cênicas da UFBA. “Além de atuar como professor também dei continuidade no meu trabalho como artista”, afirmou.

Sobre “Sujeito Corpóreo, Corpo Midiático” ele conta que teve início em 2013, a convite de uma mostra de criadores em Brasília. Lakka tem um trabalho com Fernando Prado que se chama “Interferência inacabada”, de 2007, no qual eles trabalham manipulando áudio e já foi apresentado em Uberlândia. Durante uma apresentação no Ceará surgiu a perspectiva de um trabalho novo usando a questão da imagem.

“Esse foi o start. O pensamento na ocasião tem a ver com a manipulação da imagem, possível por meio da internet e aplicativos muito fáceis de manipular. Hoje eles estão muito socializados, diferente do que acontecia há alguns anos quando nosso relacionamento com a imagem era praticamente passiva porque somente a recebíamos”, conta.

Porém, pela forma como as coisas estão se configurando não só no Brasil como no mundo, “Sujeito Corpóreo, Corpo Midiático” ganhou outros significados. “Apesar de não trabalharmos com uma informação específica, questões como as fake news e a pós-verdade têm a ver com a performance”, conta Lakka.

Ele explica que atualmente é fácil manipular uma informação, jogar para frente e isso interfere na vida das pessoas, algo que não estava tanto em evidência quando começaram com esse trabalho. “Essas pessoas se reorganizam e se posicionam no mundo e na vida através de informações que são manipuladas por várias pessoas e não só por um veículos específico como era antigamente, isso falando mais de informação, não da imagem em si, portanto estão muito conectada”, comenta o bailarino.

Enquanto produzia “Sujeito corpóreo, Corpo Midiático” Lakka também trabalhou no projeto Mono-Blocos, no qual a discussão é entre a relação o corpo e a cidade que foi também sua tese de mestrado na UFU. “Acabei acessando leituras que discutiam o quanto a questão da fotografia, do vídeo, da internet influencia em como a gente se relaciona com o espaço e por ai acabei chegando na discussão do ‘Sujeito Corpóreo’. Isso me levou a pensar numa cidade comunicacional, atravessada pelas informações das novas mídias por conta da internet mas há tempos as cidades já são atravessadas pela mídia”, explica Lakka sobre o contexto de criação do trabalho que apresentará sábado na Aldeia.

 

ALDEIA UBERLÂNDIA – MOSTRA SESC DE ARTE E CULTURA*

HOJE (26)

19h CORTEJO DE ABERTURA DA ALDEIA
Grupo: Terno Moçambique Estrela Guia
Local: Praça Rui Barbosa até a Praça Clarimundo Carneiro (Centro)
Classificação: livre
Duração: 30 minutos

20h30 NA ESQUINA
Grupo: Coletivo Na Esquina (Minas Gerais)
Local: Praça Clarimundo Carneiro (Centro)
Classificação: livre
Duração: 60 minutos

 

AMANHÃ (27)

18H INTERVENÇÃO CARCAÇA
Grupo: Strodum
Local: Praça Clarimundo Carneiro (Centro)
Classificação: livre
Duração: 50 minutos

20H ORQUESTRA SESC DE VIOLA
Grupo: Orquestra Sesc de Viola
Local: Praça Clarimundo Carneiro, Centro
Classificação: livre
Duração: 80 minutos

 

SÁBADO (28)

16H ZAPATO BUSCA SAPATO
Grupo: Trupe de Truões
Local: Sede Trupe de Truões: Avenida Ana Godói de Souza, 381, Santa Mônica
Classificação: livre
Duração: 45 minutos

21H SUJEITO CORPÓREO, CORPO MIDIÁTICO
Grupo: Vanilton Laka, Fernando Prado
Local: Palco de Arte: Rua Coronel Manoel Alves, 22, Fundinho
Classificação: 12 anos
Direção: Rodrigo Vrech

 

DOMINGO (29)

19H SHOW “MINAS AO LUAR”
Artistas: Jackson Antunes e a Orquestra Sesc de Viola.
Local: área externa do Teatro Municipal de Uberlândia: av. Rondon Pacheco, 7.070, Tibery
Classificação: livre
Duração: 90 minutos

10H O PEQUENO PRÍNCIPE DE PAPEL
Grupo: Grupo Girino
Local: Mundo da Criança no Parque do Sabiá
Classificação: livre
Duração: 42 minutos

16H MARAMAR
MarAmar: sobre água, pedra e dor e Até Onde(?) Contornos sobre Liberdades
Grupo: Uai Q Dança
Local: Palco de Arte: Rua Coronel Manoel Alves, 22, Fundinho
Classificação: livre
Duração: 80 minutos

8H INTERVENÇÃO “DILÚVIO MA”
Grupo: Ecopoética (RS): Arte e Sustentabilidade em Intervenções Urbanas
Local: Parque do Sabiá
Classificação: livre
Duração: 180 minutos

9H30 INTERVENÇÃO CORPOS TRANSITÓRIOS
Grupo: Docentes e estudantes do Curso de Teatro da UFU e Eseba
Performers: Fernando Cardo, Getúlio Góis, Lucas Mali, Paulina Caon e Sara Valadão
Local: Parque do Sabiá
Classificação: livre
Duração: 120 minutos

9H LIVRO AO PÉ DA ÁRVORE
Local: Mundo da Criança no Parque do Sabiá
Classificação: livre

26, 27 e 28/10

13H30 INTERVENÇÃO TÉCNICAS DE MURAL
Artista: Fabrício Alves (Muzai)
Local: Sesc Uberlândia: Rua Benjamin Constant, 844, bairro Aparecida
Classificação: livre

 

SEMINÁRIOS

28/10 – 10H PENSAMENTO GIRATÓRIO: ARTE E SUSTENTABILIDADE – CONEXÕES POSSÍVEIS
Grupo: Ecopoética (RS) – “Dilúvio MA”
Local: Centro de Convivência do Campus Santa Mônica da UFU
Duração: 60 minutos
Classificação: livre

29/10 – 17H30 PROJETOS DE FORMAÇÃO EM ARTES CÊNICAS COM CRIANÇAS E JOVENS
Grupo: Uai Q Dança
Local: Palco de Arte: Rua Coronel Manoel Alves, 22, Fundinho
Duração: 60 minutos
Classificação: Livre

 

EM CARTAZ

EXPOSIÇÃO: “FIGURINOS EM AÇÃO"
Local: Sesc Uberlândia (Rua Benjamin Constant, 844 – Aparecida)
Período da exibição: de 25/10 a 25/11, de segunda a sábado, das 8h às 20h, e aos domingos e feriados, das 8h às 18h
Classificação: livre

*Todas as atividades têm entrada franca


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »