16/10/2017 às 18h25min - Atualizada em 16/10/2017 às 18h25min

Grupo Corpo emociona público uberlandense

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Bailarinos do Grupo Corpo recebem os aplausos calorosos da plateia após o primeiro dia de apresentações em Uberlândia / Foto: Adreana Oliveira

 

O Grupo Corpo, de Belo Horizonte, fez uma passagem avassaladora por Uberlândia em três dias de apresentações no Teatro Municipal. O programa, composto por “Suíte Branca” e “Dança Sinfônica”, marca os 40 anos da companhia celebrados em 2015.

Com o teatro cheio nos três dias, os bailarinos emocionaram a audiência com movimentos perfeitos, sincronizados e muito suaves. Em alguns momentos os bailarinos pareciam flutuar no ar com tamanha facilidade que esquecemos o quanto de músculos sustentam aqueles corpos.

A trilha sonora de “Suíte Branca”, composta por Samuel Rosa, do Skank, é belíssima e surpreendente. O compositor fez um trabalho digno da grandeza do grupo mineiro.

Em “Dança Sinfônica” um recorte dos 40 anos do Corpo que continua forte e mantém um frescor como se tivesse em início de carreira, porém, muito mais gabaritado.

Segundo o produtor local do espetáculo, Carlos Guimarães Coelho, essa foi a terceira passagem do Corpo por Uberlândia. Eles vieram no final dos anos 80 com "Maria, Maria" e depois abriram o Festival de Dança do Triângulo de 1993 com "Nazareh" e "21".

Em depoimento publicado pelo produtor o coreógrafo e um dos fundadores do Grupo Corpo, Rodrigo Pederneiras, elogia a estrutura do Municipal. “Estamos fazendo uma temporada tão bonita e tão emocionante e esperamos voltar o mais breve possível”, disse ele.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »