13/10/2017 às 17h37min - Atualizada em 13/10/2017 às 17h37min

Uberlândia Vôlei começa a triunfar

Em 2 anos, projeto envolveu mais de 100 crianças e adolescentes e passou a colecionar troféus em 2017

VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTER
Projeto Uberlândia Vôlei existe há 2 anos e, após processo de estruturação, começou a colher bons resultados em competições / Foto: Divulgação

 

Completando dois anos, o projeto Uberlândia Vôlei já começa a colher frutos depois de um período de estruturação. Em 2017, por exemplo, os atletas de 15 a 17 anos ganharam todas as quatro etapas dos Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg) e irão representar o estado nos jogos nacionais da categoria, disputado em novembro, em Brasília (DF).

“Nosso principal objetivo é formar pessoas por meio do esporte. Mesmo que esses meninos não se tornem atletas, eles sairão desse projeto com bons valores e poderão seguir a carreira que desejarem”, disse o coordenador Fernando Alves.

Atualmente são mais de 100 crianças e adolescentes envolvidos no projeto. Eles representam a Escola Estadual Segismundo Pereira, na zona leste, nas categorias Sub-15, Sub-16, Sub-17 e Sub-19 dos jogos escolares. Além disso, o Uberlândia Vôlei conta também com um projeto social desenvolvido na Escola Municipal do Bairro Shopping Park, na zona sul, nas categorias Sub-9 e Sub-13.

“Nesse momento só alunos da escola podem participar, mas já estamos viabilizando que esse projeto do Shopping Park seja aberto para toda a comunidade”, conta Alves.

Sobre o projeto, desenvolvido para a formação e desenvolvimento de atletas, Alves afirma que o primeiro ano foi de estruturação e consolidação de trabalho, mas, agora, as equipes comandadas por ele já começam a se destacar.

“Nos Jogos Escolares de Minas tivemos muita representatividade, inclusive, ganhando na final da categoria estadual do Colégio Rui Barbosa, de Belo Horizonte, que contava com atletas das categorias de base do Sada Cruzeiro, atual campeão da Superliga Masculina”, afirmou o coordenador.

 

DESTAQUES

Com o trabalho em desenvolvimento, nomes já começam a se destacar, como o do ponteiro Eduardo Sousa, de 17 anos. Jogador do Uberlândia Vôlei, ele foi convocado para representar Minas Gerais no Brasileiro de Seleções da 1ª divisão, disputado em Uberlândia neste ano. A equipe mineira foi derrotada na final para o Rio de Janeiro.

“Ele chama bastante atenção pela habilidade. Atualmente, a formação de jogadores tem sido voltada para a força física, e o Fernando tem esse dom, que o destaca dos demais, que é a habilidade.”

Outro que tem chamado atenção é Dyann Carlo, de 16 anos e 2,01 m de altura. O jogador, que é natural do Mato Grosso, foi convocado para representar a seleção do estado da 2ª divisão do Brasileiro de Seleções, que aconteceu em Saquarema (RJ).

“Pela altura, ele sempre termina como um dos principais pontuadores das partidas. Ainda tem o que evoluir, mas já despertou o interesse de treinadores da seleção brasileira de base”, afirma Fernando Alves.

 

CAMPEONATOS

Atualmente os times Sub-15 e Sub-16 disputam as etapas regionais dos jogos escolares. O Sub-15 está na segunda colocação geral após três partidas, de um total de seis a serem disputadas. O time tem um jogo a menos.

Já o Sub-16 ocupa a primeira colocação do regional e disputará a etapa estadual, em novembro, em Ipatinga. A equipe Sub-19 também disputará o estadual neste ano, mas o campeonato ainda não tem data e sede confirmadas.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »