14/10/2017 às 05h58min - Atualizada em 14/10/2017 às 05h58min

Os encantos de Joaquim Chavarria

Ex-professor, escritor e artista espanhol radicado em Uberlândia apresenta produção dos últimos 5 anos

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Essas são algumas das obras do artista Joaquim Echavarria em exposição na Galeria Ponto Azul, que está aberta neste sábado entre 10h e 12h / Foto: Alexandre Rezende/Divulgação

 

A galeria e ateliê Ponto Azul está com uma exposição que destaca o trabalho do escultor, ceramista e mosaísta Joaquim Chavarria que desde dezembro de 2009 vive em Uberlândia. As esculturas são feitas em metal ou madeira que por um processo exclusivo do artista ganham cores e em alguns momentos dão até a impressão de que foram feitas à base de outra matéria prima. “É um tratamento próprio meu desenvolvido ao longo dos anos”, disse o artista em entrevista na manhã de ontem ao jornal Diário do Comércio.

As peças ocupam foram produzidas entre 2012 e 2017 e não fazem parte de uma série especial. Elas ocupam ricamente todo o espaço da galeria, paredes e corredores. “Desde que cheguei ao Brasil tenho trabalhado intensamente. Primeiro fui me habituando e descobrindo os lugares onde conseguir o material que preciso. A partir daí, muitas dessas peças na exposição foram feitas de forma avulsa”, conta.

O espanhol considera o Brasil um país inspirador, principalmente no que diz respeito à natureza. “Fiz uma série inspirada nas florestas e a riqueza arbórea e vegetal desse país foi uma das minhas primeiras inspirações por aqui”, recorda.

A inspiração não tem hora nem lugar para vir. Certo dia, ao abrir uma das janelas de casa no bairro Vigilato Pereira, Chavarria deparou-se com uma névoa que hora ficava mais densa, hora se desfazia. “A partir daí surgiram figuras de uma série que é como retalhos de névoa, por assim dizer”, afirmou o artista.

Chavarria trabalhou por 35 anos como professor na Espanha e em Uberlândia já se ofereceu para dar oficinas gratuitas para alunos da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), mas ainda não surgiu a oportunidade. 

Em tempo, na abertura de sua exposição, no último dia 6, muitos professores da UFU apareceram, porém, não se pode dizer o mesmo dos alunos. “Achei isso um pouco estranho, na Europa era diferente, os alunos sempre participavam bastante destes eventos. Mas cada um é livre para fazer o que quiser e ainda temos algumas semanas de exposição pela frente”, disse o artista.

 

O ARTISTA

Natural de Roquetes, Tarragona), na Espanha, Joaquim Chavarria nasceu em 1944. Desde 2009 vive em Uberlândia, onde sua atividade artística foi muito inspirada pela peculiaridade do país. Sua produção artística é resultado de um meticuloso conhecimento da arte, dos materiais e das técnicas. Apaixonado pela abstração das formas baseia suas obras na rigorosa observação da natureza. O artista está sempre à procura de múltiplos resultados estéticos, decorrente da experiência de quase cinquenta anos de dedicação e pesquisa de uma linguagem própria.

Em 1970 ele começou seu caminho profissional como escultor e ceramista trabalhando em uma obra diversificada que inclui esculturas em terracota, pedra, concreto, madeira, ferro, bronze, resinas de poliéster e, também, murais, relevos, retratos, restaurações escultóricas, cerâmica e mosaico.

Foi professor da Escola Massana de Barcelona (1975-2008), onde ministrou aulas de Escultura, Cerâmica, Mosaico e Desenho. Lecionou também numerosos cursos no próprio atelier assim como em outros centros de arte.·

Durante a vida docente colaborou em convênios internacionais de escolas de diferentes países. No Brasil realizou cursos técnicos como artista convidado em Brasília (2006) e participou do Congresso Nacional das Artes do Fogo (Contaf) em São Paulo (2008 e 2011).

Desde 1992 até 1999 colaborou com Parramón Ediciones S.A. de Barcelona, e é autor dos livros: “Argila; Papel e Papelão”; “A Cerâmica” (1993); “Mosaico” (1994); “Modelado, Esmaltes; Olaria” (1998); “O Mosaico; Decoração; Moldes” (1999).

Estes livros, originalmente publicados em espanhol, foram traduzidos para catalão, chinês, tcheco, holandês, inglês, finlandês, francês, alemão, grego, húngaro, italiano, japonês, polonês, português e russo.

Sua obra foi mostrada em onze exposições individuais e setenta coletivas.

 

SERVIÇO

O QUE: Exposição "Esculturas 2012-2017"

QUEM: Joaquim Chavarria

ONDE: Galeria Ponto Azul Galeria e Atelier (Rua da Carioca, 1581, Morada da Colina)

QUANDO: até 31 de outubro de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, aos sábados, das 10h às 12h

ENTRADA FRANCA

CLASSIFICAÇÃO: livre

INFORMAÇÕES: 3214-9082


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »