28/09/2017 às 16h56min - Atualizada em 28/09/2017 às 16h56min

Comédia 'Duas de Mim' faz paródia de programa de culinária

CHICO FELITTI | FOLHAPRESS
SÃO PAULO, SP
Estrelado por Thalita Carauta, filme estreia nesta quinta-feira (28) / Foto: Globo Filmes/Divulgação

 

Esqueçam a Janete do metrô. Thalita Carauta, que alcançou a fama interpretando Janete, uma mulher abilolada que era obcecada pela travesti Valéria, com quem sempre se encontrava no "Zorra Total", ganha com "Duas de Mim" seu primeiro protagonismo cômico no cinema.

Carauta é Suryellen, uma suburbana carioca que divide casa com uma irmã que é projeto de Anitta (Leticia Lima), um filho bom garoto (Gabriel Lima) que deseja conhecer o pai oculto, porque cafajeste (Márcio Garcia) e uma mãe noveleira (Maria Gladys).

Marmiteira e lavadora de pratos num restaurante esnobe, ela não dá conta da sua jornada, de mais de 12 horas. Até que, no fundo do poço, encontra uma quituteira que lhe oferece uma fatia de um bolo mágico que vai conceder um desejo a quem o morder. Mas, no lugar de crescer de "Quero Ser Grande" (1988), ou da solidão de "Esqueceram de Mim" (1990), ela pede para se multiplicar. E do nada se faz uma segunda Suryellen.

A bênção aos poucos se revela uma maldição, conforme as duas Suryellens mostram ter personalidades bem diferentes, depois de uns dias de trabalho em equipe.

Enquanto a protagonista e sua dupla dão conta dos dois empregos e flerta com um cover de Latino interpretado pelo próprio cantor de "[Baby] Me Leva" e são atormentadas pela chef arrogante (Alessandra Maestrini), as Suryellens ainda participam de um reality culinário estilo "Masterchef". A toada é alucinante. Acontecem muitas coisas. Talvez coisas demais para se entender a história.

A produção segue a receita da comédia pastelão clássica. Há muito humor físico, em que a cômica nada de braçada, cenas de sopapos e blagues com comida. Mas falta recheio para a mistura, que acaba se mostrando um pastelão de vento.

O filme é um suflê que murcha antes de crescer: a graça de Carauta é mal utilizada em cenas que vão do pouco inventivo (as gêmeas se digladiando) ao popularesco insensível (há uma clone anã da protagonista em dado momento).

Se esse longa não é uma cascata de risos, serve para mostrar que o talento de Carauta vai além de um personagem em duas dimensões de um modelo televisivo que datou. Um alívio para os ouvidos: não há um bordão na quase hora e meia de filme.

 

DUAS DE MIM

DIREÇÃO: Cininha De Paula

PRODUÇÃO: Brasil, 2017, 12 anos

ELENCO: Thalita Carauta, Letícia Lima. Alessandra Maestrini, Márcio Garcia e Latino

AVALIAÇÃO: regular


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »