19/09/2017 às 05h41min - Atualizada em 19/09/2017 às 05h41min

Arte como forma de inclusão social

Obras de alunos de oficinais da Aparu estão em mostra na Casa da Cultura até dia 28

LAURA FERNANDES | APRIMORAMENTO PROFISSIONAL
José Eustáquio Antônio é autor de três obras da exposição “Incluindo Arte” / Foto: Paulo Augusto/Divulgação

 

Quem visitar a Casa da Cultura no mês de setembro poderá apreciar as mais genuínas manifestações da arte e superação. A exposição "Incluindo Arte" acontece pela primeira vez e traz 33 peças produzidas em oficinas semanais por alunos da Associação dos Paraplégicos de Uberlândia (Aparu). A mostra vai até 28 de setembro

“Incluindo Arte” são ficinas de desenho para alunos da Aparu, com o intuito de incentivar o desenvolvimento de suas habilidades artíticas e trazer o entendimento da arte como instrumento das expressões humanas. A princípio, o projeto previa apenas a criação de calendários com obras dos alunos do curso de desenho. Com a ampliação de recursos, foi possível expandir os materiais produzidos e emoldurar as obras nos quadros expostos na Casa da Cultura.

A exposição traz o trabalho de 24 expositores, entre eles dois adolescentes. O restante das obras foi produzido por grupos de adultos e da terceira idade. As peças dividem-se em desenhos a partir de lápis de cor, giz pastel oleoso e pinturas em aquarela. Algumas produções são frutos de releituras e a parte são criações dos alunos.

José Eustáquio Antônio é um dos expositores, com três obras produzidas. Ele ressalta a união dos alunos e conta que o contato com a arte o auxilia em seu processo de reabilitação, além de facilitar suas percepções do ser humano. “A gente dá forma ao que se passa na alma. A arte é uma forma de exprimir meus sentimentos, o contentamento e a revolta”, explica ele.

A exposição é organizada pela artista plástica Solangea Carneiro. Há sete anos, ela desenvolve as oficinas artísticas em parceria com a professora Valéria Queiroz Bruneli e na metade do ano de 2015 deu início ao projeto “Incluindo Arte”.

A artista plástica afirma que o desenvolvimento das obras e suas exposições desenvolvem a autoestima dos alunos. “Eles se sentem valorizados e respeitados ao verem o que eles são capazes de produzir com a técnica que passamos e eles aprimoram”, explica.

Solangea conta que através dos trabalhos os alunos conseguem compartilhar suas energias, conhecimentos e desenvolver suas habilidades, o que os fortalecem em seu processo de construção. “Cada um tem sua história de superação e na arte eles encontram este espaço de reabilitação”, esclarece ela.

 

SERVIÇO

O QUÊ: Exposição Incluindo Arte

QUEM: Alunos da Aparu

ONDE: Casa da Cultura (Praça Cel. Carneiro, 89, Fundinho)

QUANDO: até 28 de setembro, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h

ENTRADA FRANCA

INFORMAÇÕES: 3255-8252


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »