27/07/2017 às 05h32min - Atualizada em 27/07/2017 às 05h32min

Oposição divulga nomes para chapa

Ramon Bucci, Fenando Pereira Lima e David Thomaz encabeçarão chapa conjuntamente com Abelardo Penna

EDER SOARES | REPÓRTER
Antes de viaja, Abelardo Penna divulgou nota sobre projetos da chapa de oposição para gerir o Verdão / Foto: Divulgação/UEC

 

Um dia depois de confirmar que será candidato da oposição à presidência do Uberlândia Esporte Clube, pleito que acontecerá nos dias 21 ou 28 de setembro, o médico ortopedista Abelardo Penna anunciou, ontem, os outros dois membros da diretoria executiva e também do presidente do conselho deliberativo.

O primeiro vice será Ramon Tadeu Carvalho Bucci, Delegado de Polícia aposentado, e que por 20 anos foi diretor técnico da Liga Uberlandense de Futebol (LUF). Bucci é conselheiro do clube há 20 anos. O segundo vice será Fernando Luis Pereira Lima, servidor aposentado do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), especialista em elaboração e execução de projetos esportivos para categorias de base de inúmeros esportes, dentre eles, futebol, basquete, voleibol, futsal e tênis.

Para presidir o conselho deliberativo, o escolhido foi David Thomaz Neto, que foi presidente da Liga Uberlandense de Futebol por 16 anos. Ele também atuou na secretaria de obras como assessor técnico e foi diretor- técnico do Dmae.

Antes de sair em viagem para os Estados Unidos, Abelardo Penna enviou nota para todos os veículos de imprensa.

“Visando à participação efetiva nas eleições do Uberlândia Esporte Clube, em setembro próximo, um grupo de torcedores e sócios do Clube lançou a Chapa “Novo UEC”, fruto de conversas que vêm sendo realizadas no decorrer dos últimos três anos. A chapa conta com uma proposta de gestão de resultados com foco no elenco profissional e nas categorias de base como formadora de atletas, na manutenção da austeridade financeira e no aumento das receitas e do patrimônio do UEC, que refletirão na melhoria da qualidade do elenco a ser formado para participação efetiva e com protagonismo no futebol mineiro e brasileiro”, informou a nota.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »