27/07/2017 às 05h34min - Atualizada em 27/07/2017 às 05h34min

Deus no Céu e Miguel Falabella na Terra

'GOD' estreia hoje curtíssima temporada em Uberlândia e promete diversão e emoção

DA REDAÇÃO
O arcanjo Gabriel (Elder Gattely), Deus (Miguel Falabella) e o arcanjo Miguel (Magno Bandarz) em cena do espetáculo "God" / Foto: Caio Gallucci/Divulgação

 

Miguel Falabella é um showman à frente do seu tempo. Um brasileiro que parece que nasceu na Broadway. Canta, dança, interpreta, dirige e tem um jeito particular de fazer as coisas. Ele chega hoje a Uberlândia para curtíssima temporada do espetáculo "GOD", hoje e amanhã, no Teatro Municipal de Uberlândia.

E um homem desses tem uma agenda pra lá de atribulada. A primeira apresentação por aqui seria ontem e sofreu alteração no início da semana por causa das gravações do artista. Além de interpretar Deus na peça, Falabella também é diretor do espetáculo, que assina ao lado de Fernanda Chamma. Foi ela quem atendeu o Diário do Comércio para falar sobre a peça.

Segundo Fernanda, trazer para os palcos brasileiros um espetáculo de sucesso na Broadway, em Nova York, não configurou um desafio para Miguel Falabella. "Ele gosta de criar, é ótimo versionista e tem muita facilidade para fazer as coisas. Entende o humor e a inteligência do público brasileiro", disse.

Para ela, o desafio em si é estrear uma obra nova e que tenha uma carinha e uma assinatura de Falabella a cada instante. "Ele é muito criativo, é algo natural nele. A gente está às vezes na van e ele está fazendo versão, criando", comenta.

A produção nacional é um pouco mais curta que a original porque, segundo Fernanda, Falabella tem sempre a preocupação de deixar com que o espetáculo tenha a duração necessária para o público brasileiro. "Tem 1h40, é o ideal e ficou muito agradável", diz a co-diretora.

Fernanda afirma que trabalhar com Falabella é sempre uma festa por mais que ele seja rigoroso e preze pela qualidade. Tudo tem que ser divertido, desde os ensaios até o backstage nos dias de apresentação. "Eu e a equipe aprendemos muito com ele. Aquelas coisas de teatro histérico pra abrir cortina, aquela coisa histérica para fazer uma turnê, isso não existe com Miguel. Com ele é tudo leve, tem que ser leve, é um astral delicioso e uma característica dele", disse Fernanda.

Ela e Falabella trabalham juntos há 12 anos e chegaram ao ponto de um completar o outro. "Ele já entende as minhas exigências com relação a elenco, um respeita muito o olhar do outro e a gente se complementa, a dupla dá muito certo por isso. A cabeça dele não para, ele está numa fase muito gostosa, muito inspirada. Ele está feliz com o espetáculo, feliz com a turnê que ele tanto quis fazer pelo Brasil com um espetáculo da Broadway", comenta a co-diretora.

Fernanda afirma que toda a turnê foi pensada para ser feita nas condições de viagem que o país permite. "Temos uma equipe coesa, pequena e um formato que mantém a qualidade da produção. O espetáculo tem uma luz muito bem desenhada, com efeitos de som, precisa de um light designer acompanhando todas as sessões e uma equipe de som muito boa", disse.

A peça estreou em outubro do ano passado e o público tem sido muito receptivo. Segundo Fernanda, eles nunca abriram a cortina sem que a plateia estivesse lotada, mesmo em temporada longa como foi em São Paulo, para onde eles retornam em setembro, antes de seguir para o Rio de Janeiro. "Espero que vocês gostem. Geralmente todo mundo se emociona, se diverte. O texto é inteligente, bem feito e chega a um público de todas as religiões, que é importante por falar de um tema religioso", reforça Fernanda.

 

SINOPSE

Mundo atrapalhado precisa da volta do Todo Poderoso

Em "GOD", Mighel Falabela é Deus e com a ajuda de dois fiéis arcanjos, Miguel (Magno Bandarz) e Gabriel (Elder Gattely), ele volta à Terra para resolver questões que estão angustiando a humanidade. As situações vividas por Deus prometem arrancar muitas risadas da plateia nas sessões que acontecem hoje e amanhã em Uberlândia, no Municipal.

David Javerbaum, vencedor de Emmy, é autor do texto que estreou na Broadway em 2015, com Jim Parsons, o Sheldon Cooper de "The Big Ben Theory", como personagem principal. Falabella foi o responsável por adaptar a comédia e os textos para o português. Além de interpretar Deus, é responsável pela direção do espetáculo.

Cansado dos Dez Mandamentos e de toda a incerteza que eles vêm gerando à humanidade, o criador toma forma através de Miguel Falabella para propor novas leis e esclarecer qualquer mal-entendido a seu respeito. No espetáculo, ele e seus dois arcanjos respondem a algumas das questões mais profundas que têm atormentado a humanidade desde a Criação. De uma forma muito particular, o Deus de Falabella vem para arrancar muitas risadas do público e desvendar os maiores segredos do universo ou, pelo menos, do Brasil. Afinal, Deus não é brasileiro?


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »