25/07/2017 às 05h14min - Atualizada em 25/07/2017 às 05h14min

90 bateristas fazem show simultâneo nesta noite

Evento é gratuito e acontece na área externa do Teatro Municipal

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Alex Mororó é baterista e organizador do encontro de hoje no estacionamento do Municipal / Foto: Divulgação

 

Quando Alex Mororó pensou no projeto "Encontro de Baterias do Triângulo - Sou mais batera" não imaginava a repercussão que isso teria. "Pensei que demoraria para encontrar as pessoas que topassem participar, o que no início chegava a 50 bateristas", conta ele ao jornal Diário do Comércio. Porém, ele ficou surpreso ao ver que, em dois dias, ele tinha 90 inscritos e uma lista de espera com pouco mais de 30 nomes. E hoje o projeto ganha forma e som no estacionamento do Teatro Municipal de Uberlândia, com entrada franca, a partir das 19h30.

Produzido pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC), o encontro é inédito na região e deve, literalmente, fazer tremer as bases do teatro em tons jamais alcançados por aqui. Além dos 90 bateristas tocando simultaneamente, a noite começa com 11 apresentações, que incluem performances solos ou em grupo. Entre os artistas, estão alguns dos principais bateristas da região, como Jack Will, Tatiana Ribeiro, André Campagnane (da dupla Victor e Leo), Erick Mororó, Paulo Castro, Cicerus Cajuzinho, João Guerra (banda Venosa), Leandro Vilaça & Quarteto, João Mozar e Renato Ratachesk (da dupla Fred & Gustavo).

Para Mororó, também professor de bateria, a experiência será inédita para o público e para os músicos. E o perfil é bem variado e até familiar. Alex Mororó tocará ao lado do filho, Gabriel, de 8 anos de idade. Porém, o mais jovem inscrito na mostra tem 3 anos de idade e se chama João Lucas. "O mais velho é o Apolo, de 68 anos. E as mulheres também estão representadas. Ao todo serão seis participantes", conta Alex Mororó. O grupo também é eclético, tem desde bateristas profissionais a estudantes, passando por diferentes estilos que vão do pop ao sertanejo, do gospel ao metal.

Os 90 bateristas tocarão um repertório selecionado para agradar um público também de diferentes perfis. Eles serão acompanhados por uma banda de apoio, formada por Marcelo Reis no contrabaixo, Chris Brasil e Dino Fonseca nas guitarras. Algumas músicas também terão a atuação do Grupo Tabinha, integrada por músicos naturais de Moçambique, reconhecidos em várias partes do mundo.

 

PELO MUNDO

Em 2001, em Brasília, o Festival Porão do rock reuniu, no concerto 100% Bateras, 100 bateristas em uma peça de 15 minutos comandada por Dino Verdade. No ano passado, no Ipiranda, São Paulo também recebeu um evento similar.

A estrutura para o "Encontro de Baterias do Triângulo" começou a ser planejada há três meses. Outros países também realizam festivais parecidos que chamam a atenção para a bateria, este instrumento que tanto é definido como o "coração" de uma banda. E essas batidas ritmadas são um convite para toda a família nesta noite. "Estou muito feliz com a realização deste projeto e vislumbro muita coisa bacana vindo por aí por conta dele, mas nosso foco, agora, está todo no evento desta terça-feira", finaliza Alex Mororó, organizador do evento.

 

ELAS

Mulheres marcam presença na apresentação desta noite

Tatiana Ribeiro afirma que número de mulheres bateristas tem aumentado / Foto: Adreana Oliveira

As bateristas também marcarão presença no Encontro de bateristas. Entre elas está Tatiana Ribeiro, que começou estudar bateria aos 14 anos e hoje já soma 17 anos de carreira. Já trabalhou no Conservatório de Araguari, como professora substituta de Percussão no Curso de Música da UFU e atualmente dá aulas no Conservatório de Uberlândia e toco nas bandas Dillinger e Soul Stone.

"Sinto-me muito feliz e lisonjeada em ter recebido o convite do Alex Mororó para ser uma das 11 artistas solo para a abertura do evento e estou numa expectativa muito grande para a apresentação. E tocar com um grupo de 90 bateristas ao mesmo tempo, será emocionante e inesquecível. Um evento desse porte é inédito na nossa região, e tenho certeza que será um sucesso e surpreendente para quem for assistir", diz a baterista, que já assistiu a um projeto parecido em Brasília, há alguns anos com um grupo de bateristas bem menor e mesmo assim foi uma experiência marcante.

Para ela é importante a representatividade feminina, mesmo que ainda em menor número. "Como professora noto que o número de mulheres se interessando pelo instrumento vem crescendo atualmente, tenho muitas alunas de variadas faixas etárias. Temos excelentes bateristas mulheres no Brasil que servem de inspiração e isso serve de incentivo. E depois da apresentação desse encontro, tenho certeza que o interesse das meninas irá crescer ainda mais", disse.

 

SERVIÇO

O QUÊ: Encontro de Baterias do Triângulo – Sou mais batera

QUEM: 90 bateristas mais músicos convidados

QUANDO: hoje, às 19h30

ONDE: Estacionamento do Teatro Municipal de Uberlândia (Av. Rondon Pacheco, 7.070, Tibery)

ENTRADA FRANCA


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »