23/07/2017 às 10h32min - Atualizada em 23/07/2017 às 10h32min

Thássia Naves sem limites

'Thássia.Doc' traz a rotina da digital influencer de Uberlândia que conquista cada vez mais espaço no mundo da moda

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Rhaiffe Ortiz, fotógrafo e diretor do documentário, e a digital influencer uberlandense Thássia Naves / Foto: Divulgação

 

"Are you Thássia Naves?" (Você é a Thássia Naves?"). Há seis anos, em Londres, com esta pergunta uma seguidora da blogueira de moda uberlandense fez com que caísse a ficha: o trabalho iniciado com o "Blog da Thássia", em 2009, quando ela ainda cursava o curso de Publicidade e Propaganda, estava rendendo frutos. "Estava em uma loja de departamentos e a menina me reconheceu. Quase não acreditei". Essa é uma das histórias que a digital influencer conta no documentário "Thássia.Doc", lançado na última terça-feira (18) em Uberlândia, já disponível na íntegra no YouTube.

Atualmente, a visibilidade de Thássia ficou ainda maior, já é considerada uma figura global. No início do ano participou de uma campanha da Bo.Bô ao lado de Kendall Jenner, filha da lendária Cindy Crawford. Já emplacou capas das principais revistas de moda do mundo e apesar disso, mantém os pés no chão e uma humildade ímpar nesse meio. "Levar o nome de Uberlândia para o mundo é uma forma de valorizar minhas raízes. Faço questão de falar de onde eu moro, explico como é a cidade e a valorizo, tanto que a estreia do documentário que teve repercussão nacional foi feita aqui, em Uberlândia", disse ela durante entrevista na noite de lançamento que lotou a sala 2 do Cinépolis.

A ideia, roteiro e direção do documentário é de Rhaiffe Ortiz, fotógrafo e amigo de Thássia que acompanha a rotina dela há quase quatro anos. "A gente começou a trabalhar junto e a mizade foi algo que veio com o tempo", conta Rhaiffe, que apesar da correria, consegue até tirar férias. "Nosso trabalho é muito intenso mas é um trabalho leve. Eu entendo a agenda dele ele entende a minha, a gente tem um compromisso com algumas coisas fixas e por ai vamos ajeitando tudo", diz Thássia que aparece em vários momentos com a família e em ângulos ainda não vistos durante o trabalho sem medo de ser feliz.

Apesar de estar envolvida em um mundo rodeado de glamour, Thássia mantém a simplicidade da garota mineira do interior e a determinação de quem sabe o que quer. Isso se deve a uma proximidade da família e da equipe que está com ela desde o início. "Ninguém faz nada sozinho, devo muito a essas pessoas que trabalham comigo e se dedicam como eu", diz a fashionista. "Ela está sempre começando alguma coisa. Esse documentário mostra para todo mundo os bastidores da vida dela, que sempre posta tudo muito certinho. É interessante ver o que se passa por trás disso tudo como a preparação para uma semana de moda, como é a correria. É bem interessante", disse Simone Savastano Naves, mãe da blogueira, antes da exibição do documentário.

Simone afirma que ainda se surpreende com o assédio à filha no Brasil e no exterior e ficou feliz com o resultado mostrado agora em um documentário. "O mais importante é que ela segue com os pés no chão e fazendo o que faz bem feito. Tenho muito orgulho dela", disse.

Em 2015 Thássia integrou o ranking das 500 pessoas mais influentes do mundo da moda pelo site Business of Fashion (BOF). Sua meta é continuar fortalecendo o seu nome, que já deu nome a uma coleção de esmaltes que tem feito sucesso entre suas seguidoras. Thássia afirma que vai continuar trabalhando para ultrapassar qualquer limite ou obstáculo que apareça, fortalecendo sua marca e consolidando seu jeito simples de fazer bem feito.

 

VIAGENS

Mudanças de roupa são feitas dentro do carro nas Semanas de Moda

"Thássia.Doc" mostra a rotina de Thássia Naves e depoimentos de familiares, colaboradores, parceiros e amigos. Entre as dificuldades que enfrenta está a preparação das malas para cobrir as Semanas de Moda internacionais como Milão, Londres, Nova York e Paris. Para isso, ela conta com a ajuda de uma "santa", a Carol, sua assistente. "Chego a montar cerca de 40 looks para uma semana de moda, sem a ajuda dela ficaria tudo muito mais difícil", conta Thássia, que explica que às vezes é preciso trocar de roupa dentro do carro entre um desfile e outro

O comprometimento e profissionalismo de Thássia são destacados por seus parceiros e clientes. Ela assume que faz parcerias para as viagens e para seus assessores e clientes, sabe como poucos "carregar" um look. Quem acompanha suas redes sociais tem a impressão de que ela está sempre trabalhando. "É quase isso, mas ainda sei curtir minha família, meus momentos com meus sobrinhos, com meu namorado, minhas viagens de lazer e de trabalho, ainda tenho muita coisa que não exponho", conta ela, que tem contato com o mundo da moda desde pequena graças à influência da mãe e das avós.

No documentário, Rhaiffe traz momentos em que Thássia faz a própria maquiagem, como elenca os looks que vai usar, assume momentos de cansaço, a pressão do que, como e quando publicar e como enfrenta as críticas.

 

PIONEIRISMO

Thássia Naves afirma que sua cabeça está sempre a mil e sua ideia é continuar sempre um passo à frente no seu ramo. "Eu quero me definir como pioneira nessa área de influenciadoras digitais. Então tudo que eu puder sair na frente, levar informações em primeiro lugar para o meu leitor é o que eu vou fazer. E tem dado certo", disse.

Uma dessas iniciativas foi o lançamento do livro "Look" (2012, Ed. Arte Ensaio, 144 páginas, R$ 49), um manual de estilo para suas leitoras que ela define como atemporal. Realiza o Bazar da Thássia que segundo ela, em todas as edições, arrecadou R$ 950 mil para projetos sociais da Casa Nova Canãa, de Uberlândia. "É uma vontade que tenho de fazer o bem, de ajudar o próximo", disse.

Muita gente deve ser perguntar por que ela ainda não se mudou de Uberlândia, o que é comum quando a carreira decola. "Esse é o lugar que eu amo, onde me sinto bem e aconchegada e onde faço questão de estar sempre", afirma.

O documentário, disponibilizado após a exibição no cinema no canal da Thássia no YouTube teve mais de 62 mil visualizações em 20 horas. E não se trata de um projeto que marca o fim de um processo, para quem conhece Thássia Naves sabe que este é apenas um novo começo.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »