28/06/2017 às 05h04min - Atualizada em 28/06/2017 às 05h04min

Pábrio espera contribuir para o crescimento do Praia Clube no futsal

EDER SOARES | REPÓRTER
O ala/pivô veste novamente a camisa do clube, depois de 7 anos / Foto: Eder Soares

 

No início do projeto de retorno ao futsal profissional, o Colégio Nacional/Praia Clube segue aprimorando a parte física do elenco, que se prepara para a disputa da etapa microrregional do Campeonato Mineiro, prevista para acontecer entre os dias 14 e 16 de julho na cidade de Pirapora (MG). Entre os 23 atletas que integram a mescla de juventude e experiência do elenco praiano está o uberlandense Pábrio.

Aos 31 anos, o ala/pivô retorna à sua casa depois de sete anos atuando por vários clubes do salonismo nacional.

Em seu último ano vestindo a camisa do Praia, o jogador viveu um momento difícil, quando sofreu uma grave fratura na perna durante uma partida contra o São Paulo, na Arena Sabiazinho, pela Liga Nacional de 2009. Em seguida, o atleta atuou por clubes como o Minas Tênis, Garças (SP), Botafogo (RJ), Gurapuava, Marreco (PR) e Juaçaba (SC).

Voltar a vestir a camisa do time praiano é, segundo Pábrio, motivo de muito orgulho. “Defender novamente as cores do Praia é muito bom e não tem como descrever a minha felicidade. Estar ao lado de amigos e grandes profissionais que pude trabalhar em outras oportunidades é muito recompensador. Espero dar a minha parcela de contribuição ao Praia e que este reinício possa ser o pontapé inicial para uma grande fase de conquistas para o futsal do clube”, disse.

Dos 23 jogadores que atualmente integram o elenco do Praia Clube, oito são atletas rodados e os demais são crias das categorias de base do clube, que têm faixa etária entre 16 e 20 anos. Para o experiente ala/pivô, esta mistura poderá significar a chave do segredo para o sucesso do time uberlandense. “O esporte de alto nível exige muito na atualidade. Os meninos vão nos ajudar com o vigor físico e correria, enquanto a gente contribui com a experiência, mostrando a eles os caminhos certos. É uma mescla, tem tudo para dar certo nesse Campeonato Mineiro”, afirmou.

O técnico Marcelo Duarte, o Morcego, foi treinador de Pábrio nas categorias de base e também na equipe profissional do Praia. Ele garante que se trata de um jogador de muita qualidade. “Não foi por acaso que contratamos o Pábrio, pois além da experiência que tem, é um atleta de muitos recursos técnicos e que será fundamental para o nosso projeto no Campeonato Mineiro e posteriormente em outras competições, como a Liga Nacional, que pretendemos disputar no ano que vem”, disse.

 

NETO

Em relação à contração do fixo Neto, campeão mundial em 2012 e melhor jogador daquele ano, a diretoria do Praia continua mantendo contato, visando o Campeonato Mineiro e a Liga Nacional de 2018. Segundo a assessoria do clube, ainda não existe nenhuma informação oficial sobre o assunto. A reportagem do Diário do Comércio tentou falar novamente com Neto que, até o fechamento desta edição, não retornou.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »