27/06/2017 às 05h24min - Atualizada em 27/06/2017 às 05h24min

Músico Hermeto Pascoal se une a Big Band

Aos 81 anos, o alagoano grava pela primeira vez com grupo de 20 pessoas

AGÊNCIA ESTADO | SÃO PAULO
Álbum de Hermeto Pascoal e Big Band deve ser lançado em outubro deste ano e traz toda a genialidade do músico / Foto: Divulgação

 

Seria complicado para um não brasileiro entender o que queria dizer Hermeto Pascoal em suas partituras para big bands. Como, em apenas uma narrativa, ele poderia passar por um maracatu e um baião em meio a pensamentos harmônicos totalmente fora dos padrões? Se os ingleses sofreram para acompanhá-lo, sobretudo pela complexidade rítmica, os brasileiros acabam de fazer o primeiro álbum com esta proposta na carreira do músico alagoano.

Idealizado pelo pianista Tiago Gomes, “Hermeto Pascoal e Big Band” deve ser lançado em outubro e traz a experiência inédita do músico de 81 anos ao lado de uma grande big band, com mais de 20 integrantes. “De alguma forma, Hermeto volta às suas origens”, explica Tiago. “Poucas pessoas se lembram, mas ele fez arranjos para discos de Taiguara e Fagner, além de trilhas sonoras para TV.” Um comentário do músico alagoano já mostrava que ele queria aproveitar o convite para mostrar uma outra face. “Hermeto disse que não queria muitos solos, que preferia mostrar o lado arranjador e compositor.”

O álbum está sendo patrocinado pelo programa de incentivo musical da empresa Natura e deve contar com apresentações no segundo semestre para oficializar seu lançamento. “Aprendi com ele a colocar sempre a intuição em primeiro lugar”, diz André Marques, seu pianista há mais de 20 anos.

“Se você vir escrito em alguma escola de música ‘ensinamos a improvisar’, é mentira. Nenhuma escola pode fazer isso”, diz Hermeto. “Eu fui a Berklee, a mais comercial de todas as escolas, e disse isso na frente dos diretores.” Há uma revolta mesmo na doçura de Hermeto quando ele fala sobre o assunto. Há graça também, mas foram muitas as situações em que sua música foi diminuída pelo fato de não ser compreendida. “Eu nunca premedito nada.” 

Tiago Gomes diz que o fluxo criativo do músico é intenso, quase impossível de se acompanhar. Em outro momento dentro do estúdio, Hermeto pediu uma nota tecnicamente inatingível a um sax barítono. “Não consigo tocar essa nota, Hermeto”, respondeu o músico. “Ah, você consegue sim”, desafiou Hermeto. “Essa região é muito aguda para barítono”, devolveu o jovem. Hermeto não queria a nota aguda saindo de um sax alto ou tenor. “Tente que você consegue.” O músico esqueceu por algum tempo o que lhe disseram os professores, concentrou-se e tentou. E a nota saiu, lindamente.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »