12/05/2017 às 16h58min - Atualizada em 12/05/2017 às 16h58min

Uberlândia realiza conexão com o goiano Bananada

1º Bananinha - Festival de Quintal traz seis shows entre hoje e amanhã na Granja Marileusa e no espaço Nosso Trampo

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Da Redação

Para muitos leitores, Justine Never Knew the Rules não significa muita coisa. Também não seria um nome bom para uma banda que busca o sucesso a qualquer custo. Mas para todos aqueles que "não sabem onde seus ossos irão descansar" ("1979", The Smashing Pumpkins) e ainda têm curiosidade em ouvir o que tem se produzido em termos de sons bacanas no Brasil, a banda de Sorocaba (SP) é uma boa pedida.

JNNTR se apresenta em Uberlândia na primeira edição do Bananinha - Festival de Quintal - uma conexão com o festival Bananada, que está rolando nesta semana na capital goiana já em sua 19ª edição. Hoje além do quarteto se apresentam My Magical Glowing Lens e Miêta e amanhã tem Hierofante Púrpura, Ventre e Lava Divers.

Essas bandas, com exceção da Lava Divers, têm em comum o fato de estarem distantes de Uberlândia. Com os shows em Goiânia marcados, fazer algo aqui ficava mais fácil por conta da divisão de custos. Mas para isso precisavam de parceiros. Uma dessas parceiras foi a Ana Zumpano, baterista da Lava Divers. "Muita gente me procurou querendo saber como fazer para tocar aqui porque já ouviram falar sobre a cena em Uberlândia e gostariam muito de se apresentar na cidade. Junto com o Ronaldo Botelho, da cooperativa Mexe o Doce, resolvemos topar esse desafio e conseguimos o apoio da Granja Marileusa", disse a baterista na noite de lançamento do Bananinha.

Nesse formato festival de quintal as bandas tocam no chão, estilo old school, mas não vai faltar empolgação. No segundo dia o preço do ingresso é popular, para ajudar a bancar alguns custos do evento, realizado mais pela paixão do que pela razão. A Lava Divers tocou no Bananada deste ano e recebe as bandas visitantes da melhor forma que pôde. "Todas as bandas do festival lançaram discos muito bons recentemente e ainda fazem um trabalho de articulação muito bacana nas cidades deles. Acredito muito no trabalho delas", comentou Ana ontem, ainda na estrada voltando para Uberlândia.

Para quem está sempre reclamando que “falta banda boa” no Brasil e que “em Uberlândia não vem nada interessante”, esse é o momento para desacomodar, abrir os ouvidos e a mente e viajar no som dessas bandas, sobreviventes de um meio independente e inspirador. E quem sai de casa para ver bandas das quais nunca ouviu falar é tão importante na construção de uma cena forte em sua cidade quanto quem trabalha artisticamente para ela acontecer.

SERVIÇO

O QUE: Bananinha - Festival de Quintal

QUANDO: Hoje, a partir das 14h, na Granja Marileusa (Av. Floriano Peixoto, 7001) e amanhã, a partir das 16h, no Espaço Nosso Trampo (rua Barão de Camargos, 514, Lídice)

INGRESSOS: Entrada franca hoje na Granja Marileusa e amanhã ingresso a R$ 15

QUEM: Hoje: My Magical Glowing Lens (Vitória/ES), Justine Never Knew The Rules (Sorocaba/SP) e Miêta (Belo Horizonte/MG)

Amanhã: Hierofante Púrpura (Mogi das Cruzes/SP), Ventre (Rio de Janeiro/RJ) e Lava Divers (Araguari/MG).

INFORMAÇÕES: 3305-4325


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »