17/03/2017 às 09h26min - Atualizada em 17/03/2017 às 09h26min

RESENHA ESPORTIVA

ALBERTO GOMIDE

Ismael Marques no esporte da cidade

O bacharel em Direito, formado pela UFU, Ismael Marques de Oliveira, nascido em Uberlândia, em dezembro de 1942, é nome conhecido no meio esportivo da cidade. Às vezes é contestado durante um jogo, quando está trabalhando como árbitro, mas, é também pessoa querida e respeitada, pelo seu carisma e muito comunicativo. Ismael Marques foi jogador e um dos fundadores do Rio Branco, tradicional clube amador de Uberlândia. Na arbitragem, começou nos tempos dos saudosos Getúlio Amorim e Silvério Anísio do Val, quando estes organizavam campeonatos na cidade. Depois pertenceu ao quadro de árbitros da LUF, onde ficou por muitos anos. Segundo Ismael Marques, ele foi um dos primeiros árbitros reservas da FMF em Uberlândia (4º árbitro), e o primeiro da cidade a apitar no Estádio Parque do Sabiá, quando dirigiu o amistoso entre CCO e Daixa, e trabalhou como auxiliar do também amistoso Uberlândia Esporte contra o Santos, quando o UEC goleou o Santos por 4 a 0. “Fui também o primeiro árbitro de Uberlândia na Federação Mineira de Futsal e na Federação Mineira de Futebol 7 Soçaite”, disse. Hoje, Ismael Marques é diretor da ASSAURE – Associação dos Árbitros dos Esportes Amadores de Uberlândia e Região, entidade fundada em 26 de abril de 2003. Com 54 filiados, a Associação é responsável pela arbitragem de várias competições na cidade, em futebol de campo, de salão e futebol soçaite. “Sou apaixonado pelo futebol e este só me dá alegrias e amizade”, ressaltando que as dificuldades naturais que surgem durante uma partida, são sanadas de maneira positiva, usando o diálogo e a serenidade para contornar a situação, sem maiores complicações, finalizou.

 

A história do Parapan de Jovens

 

O fato de ter sido a sede da Paralimpíada do Rio, em setembro de 2016, foi positivo para o Brasil, não apenas pela conquista de 72 medalhas - 14 ouro, 29 prata e 29 bronze - que lhe deram o 8º lugar geral no megaevento, mas também por ter colocado o País definitivamente na rota de grandes competições do esporte adaptado. Tanto assim que acontece na próxima semana, no CT Nacional Paralímpico, em SP, a 4ª edição dos Jogos Parapan-Americanos de Jovem. Para estes, são aguardados mil atletas de mais de 20 países, entre os dias 20 e 25 de março. Os participantes têm de 13 a 21 anos, e a programação inclui 12 modalidades. A última edição dos Jogos se deu em Buenos Aires, em outubro de 2013. A primeira edição do Parapan de Jovens havia sido em 2005, na cidade venezuelana de Barquisimeto. Na categoria adulta, 2017 está cheio de competições internacionais, incluindo etapas de Copa do Mundo e os Mundiais de atletismo, natação e halterofilismo - que contarão com atletas brasileiros. Uberlândia tem atletas e técnicos no Parapan de Jovens: - Halterofilismo: Lucas Matheus, Mateus de Assis, Vinícius de Freitas e Maria Rita Martins, e os treinadores Weverton Santos e Régis Fernandes Evangelista (CDDU/Futel); Tênis em Cadeira de Rodas: Fábio Bernardes Filgueiras Neto (Aparu/Futel), e na do Tênis de Mesa, as atletas Camila dos Santos Ribeiro e Maria Laura de Freitas (Aparu/Futel); Natação: Emyly Santos Silva, Laila Suzigan Garcia e Lucas Teodoro Fernandes, além do treinador Daniel Rodrigues da Cunha, do Praia Clube.

 


Na foto: Carlos Gomes dos Santos (Carlão), coordenador de esportes do Tangará; Ismael Caseias Costa (Branca de Neve), Wesley Antônio de Souza e Ismael Marques de Oliveira, um trio que trabalha há muito tempo em campeonatos da cidade.

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »