07/03/2017 às 09h33min - Atualizada em 07/03/2017 às 09h33min

Preservação da memória em miniaturas

Uberlandense autodidata reproduz pontos tradicionais da cidade e da região

ADREANA OLIVEIRA | REPÓRTER

A memória pode ser preservada de diferentes formas. Pelos livros, pinturas, ilustrações, filmes, peças teatrais e também por reproduções em miniatura, algo que o jovem Edward Dias, de Uberlândia, descobriu como “um dom”, há pouco mais de oito anos. Porém, a história dele com este tipo de artesanato começou há 13 anos, durante férias em uma fazenda dos tios em Tupaciguara. “Eu achava aquele lugar tão bonito que de alguma forma queria ter uma lembrança física dele mesmo quando estava longe”, afirmou.

Dias nunca fez aulas de artesanato, afirma ser autodidata e no começo conciliava a arte com os estudos e com o tempo resolveu dedicar-se exclusivamente às reproduções. De pontos tradicionais de Uberlândia tem a primeira igreja matriz e a Igreja do Rosário. Porém, nãos são só os prédios que ganham sua atenção. “Também reproduzo toda mobília antiga como fogão de lenha, bancos, cofres, utensílios, mesas, o interior das igrejas”, comenta.

Aos poucos e de forma simples, praticamente no boca a boca, ele divulga o trabalho. “Recentemente fiz a miniatura de um casarão no Rio de Janeiro para uma pessoa de lá. Ele me mandou a foto do lugar em que passou a infância e trabalhei em cima daquela imagem que ele mesmo veio buscar”, disse Dias.

Para ele, esse dom deve ser cada vez mais explorado. A base das miniaturas é tábua fina e a finalização é feita com argamassa. “Aprendi fazendo sozinho e tento melhorar cada vez mais para conseguir mais visibilidade com esse trabalho. Para mim, é como se fosse um dom de Deus. Por meio da reprodução dessas construções antigas espero resgatar também boas memórias das pessoas que moraram nestes lugares ou simplesmente passaram por ali em determinada época que foi marcante em sua trajetória”, disse o artesão que no mês passado completou 25 anos.

Por enquanto, ele divulga os trabalhos no Instagram: @eduarddd201555.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »