24/02/2017 às 09h48min - Atualizada em 24/02/2017 às 09h48min

Gui Ferreira quer ampliar público com primeiro DVD

Cantor e compositor sertanejo radicado em Uberlândia disponibilizará todas as faixas na internet

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Gui Ferreira gravou o primeiro DVD em Araxá e lança de forma independente

Depois de três CDs lançados o cantor e compositor mineiro Gui Ferreira, natural de Perdizes, radicado em Uberlândia, sentiu que já era hora de fazer o primeiro DVD ao vivo da carreira. O local escolhido para a gravação deste trabalho, lançado de forma independente foi o Scotch Bar do Tauá Grande Hotel, no Barreiro, em Araxá-MG. Neste mês ele disponibilizou duas músicas em seu canal no YouTube, “Folhas do calendário” e “Viu”.

Para o músico de 26 anos, o DVD intitulado “Gui Ferreira ao vivo no scotch bar” marca uma fase importante da carreira. “São sete anos na estrada e a gravação do primeiro DVD. A concretização de minha carreira como cantor sempre foi um dos meus maiores objetivos e, ao longo dessa caminhada, consegui realizar sonhos que contribuíram para torná-la cada vez mais sólida”, comenta o artista.

Ele afirma que essa produção vem em um momento em que ele se considera mais maduro profissionalmente, o que reflete no repertório escolhido. Entre as 12 faixas do trabalho o músico destaca, além das duas já citadas, “Dose perfeita”, “Se meu travesseiro falasse”, “Efeitos colaterais”, “Problema seu”, entre outras. O trabalho apresenta o lado romântico do artista do estilo sertanejo que demonstra sua versatilidade como na intepretação do hit “Equalize” da cantora de rock Pitty regravado nesse DVD, que tem produção de Otávio Morais e do próprio Gui, que demorou cerca de dois anos na seleção do repertório.

Em breve, todas as faixas do álbum estarão disponíveis na internet, inclusive nas principais plataformas de música digitais, como Spotfy, Deezer, iTunes, Google Play, entre outras. “Nossa intenção é focar a divulgação na rede para que mais pessoas tenham acesso ao trabalho”, disse o músico que tem feito shows por diferentes regiões do País.

Mercado

Gui Ferreira começou a tocar violão aos nove anos de idade e viola, guitarra, piano e sanfona são parceiros constantes do cantor que já lançou “Gui Ferreira Ao vivo” (2010), “Além da imaginação (2012) e “Sem censura” (2016) e agora lança o primeiro DVD, “Gui Ferreira ao vivo no scotch bar”, de forma independente. Para ele, por mais que a música sertaneja tenha alcançado um alto patamar, no Brasil, ainda vejo está em constante ascensão, porque tem conquistado cada vez mais público. “Seja pelas letras com as quais as pessoas se identificam, como pelo estilo pop que está sendo impresso nas novas músicas que surgem no mercado. Além disso, diferente dos outros estilos, o sertanejo é marcado pela união entre os artistas, o que fortalece a classe”, afirma o músico.

Ele destaca ainda o profissionalismo como ponto importante com grandes escritórios de gerenciamento. Em relação a Uberlândia, ele percebo que o público consome o sertanejo, mas para os artistas é um mercado restrito ainda. “Uberlândia não deixa de ser uma vitrine para o meio, por sinal muitos artistas enxergam a cidade como um importante trampolim para a carreira devido à presença de importantes emissoras de rádio e até mesmo por artistas já consagrados residirem aqui. Contudo, vejo um ponto negativo que é a falta de mais opções de casas noturnas que divulgam o gênero. Acredito que, pelo porte da cidade há potencial para mais espaços”. Para saber mais sobre o artista: www.guiferreira.com.br.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »