13/12/2016 às 08h14min - Atualizada em 13/12/2016 às 08h14min

Temer pede investigação rápida ao PGR; Janot denuncia Renan na Lava Jato. Jornais de terça (13)

G1.com

O presidente Michel Temer escreveu uma carta ao procurador geral da República, Rodrigo Janot, dizendo que o vazamento parcial de delações está atrapalhando a aprovação do ajuste fiscal. Ele pediu rapidez nas investigações e chamou de “ilegítima” a divulgação de supostas colaborações premiadas. 

Temer é citado na delação de Claudio Melo Filho, ex-executivo da Odebrecht, cujo conteúdo foi publicado pela imprensa. Esta carta é a manchete dos jornais desta terça (13). 

No Globo: “Vazamento parcial afeta a economia, diz Temer”. No Estado de S. Paulo: “Temer diz que vazamento de delação atrapalha a economia”. Na Folha de S. Paulo: “Temer critica vazamento e pede rapidez em delações”.

O procurador geral denunciou o presidente do Senado, Renan Calheiros, por corrupção e lavagem de dinheiro. Esta é a primeira denúncia contra Renan por envolvimento na Lava Jato. 

Policia Federal indiciou o ex-presidente Lula, a ex-primeira dama Marisa Letícia e o ex-ministro Antonio Palocci em inquéritos da Lava Jato. Já o ex-ministro Jacques Wagner admitiu que ganhou um relógio da Odebrecht. “Guardei e nunca usei”, disse ele. 

Outro destaque nos jornais é a informação que a justiça quebrou o sigilo fiscal de Eduardo Paes, prefeito do Rio, porque ele teria isentado de taxa a empreiteira que realizou obra no campo de golfe da Barra.

O pacote que está sendo preparado em apoio à economia pode conter medidas de renegociação de dívidas tributárias, segundo o Globo. O ministro Henrique Meirelles fez apelo a bancos para a redução das taxas de juros.

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »