20/08/2017 às 05h55min - Atualizada em 20/08/2017 às 05h55min

Sugestões aos pré-candidatos

MÁRCIO MALAMUD* | LEITOR DO DIÁRIO

Não quero entrar muito na parte política do Uberlândia Esporte Clube, mas, de qualquer forma, acho importante ver a tranquilidade dos candidatos à presidência do clube até o momento, casos do Abelardo Penna, do Flávio Gomide e do Alessandro Marques. Eu não vi, até agora, nenhuma animosidade em termos de raiva ou situações que a gente sempre vê em clubes pequenos, médios e grandes do futebol brasileiro, principalmente quando se chega em uma eleição tão acirrada como esta.

É gostoso ver todas as entrevistas em um alto nível, como foram todas até agora, pelos variados meios de comunicação de Uberlândia. Agora, eu tenho algumas sugestões para todos os pré-candidatos a esta eleição. Como conselheiro vitalício do São Paulo, que sou, além de ser também sócio benemérito do Uberlândia, que é uma honra para mim, eu gostaria de deixar uma mensagem para os três pré-candidatos.

Nós não podemos esquecer que a eleição, sendo no dia 30 de setembro, nós teremos apenas outubro e novembro para fazer as contratações, sendo que neste período as equipes já estão todas em situações bastante avançadas em termos de contratações. Times de menor expressão do que o nosso Verdão estão com 14 atletas com pré-contratados já assinados.

Eu faço aqui uma sugestão, não sei se posso dizer que seja um pacto ou acordo entre todos os envolvidos na eleição, para que aconteça uma condução no futebol profissional do Uberlândia a fim de que o clube não sofra nenhuma penalidade no futebol profissional, afinal de contas faz muitos anos que o clube não tem um ano cheio de calendário no futebol profissional, como terá em 2018 com Campeonato Mineiro e Série D do Brasileiro.

Temos exemplos recentes como o próprio Globo, do Rio Grande Norte, que em uma cidade de 60 mil habitantes (Ceará-Mirim), fundado há quatro anos, e com muito planejamento, com um processo de continuidade do futebol já conseguiu um acesso para a Série C do Brasileiro.

Eu fui a fundo para saber um pouco sobre o Globo e fiquei sabendo que eles fizeram um pouco de tudo em termos de marketing, categorias de base e boa administração, isto em uma cidade muito pequena, como eu disse e repito, dando continuidade aos trabalhos.

Então faltando apenas três meses para o encerramento das contratações boas, estas que já estariam comprometidas, e eu sei de alguns casos de equipes que já estão com seus times praticamente formados, equipes daqui do interior de Minas Gerais, fica aqui o meu alerta para que a gente possa fazer um grande acordo para que se inicie o futuro do clube logo, que é o grande interesse de todos os pré-candidatos. Fica no ar esta ideia para que o Uberlândia seja priorizado.

Eu participei ativamente neste ano com a montagem de pelo menos 90% do elenco da URT que conquistou o bicampeonato do interior de Minas Gerais e agora, por muito pouco, não conquistou o aceso para a Série C do Brasileiro. Mas o fato é que formamos um time com uma folha de pagamento muito baixa, trabalhando-se com antecedência. Fazendo assim, além de se ter mais opções de nomes fazendo pré-contrato, você faz uma contratação com custo que fica entre 40 e 60% abaixo do que se contrataria e gastaria em novembro, ou dezembro, se fazendo pré-contratos agora.

Para encerrar minhas dicas, gostaria de citar ainda o exemplo do Botafogo, time que tem uma folha de R$ 3 milhões, enquanto outros clubes, abaixo na tabela do Brasileiro tem folha de mais de R$ 7 milhões. Neste ano, podemos citar ainda o caso do próprio Uberlândia, que teve folha média de R$ 230 mil ou mais, enquanto clubes em posições acima na classificação tiveram folha de R$ 140 mil. Daí a necessidade de se começar logo as contratações, independentemente de quem for o futuro presidente.

(*) Sócio Benemérito do Uberlândia Esporte

Relacionadas »
Comentários »