14/05/2021 às 08h00min - Atualizada em 14/05/2021 às 08h00min

Sinuca programa torneios regionais

ALBERTO GOMIDE
Foto: DIVULGAÇÃO
A sinuca ou snooker é um esporte de mesa, taco e bolas praticado no Brasil (e no mundo) e constitui uma variante do pool, um jogo de mesa inventado em 1875 na Grã-Bretanha. Neste jogo dois adversários tentam colocar num dos seis buracos da mesa as bolas coloridas (não brancas) definida pelas regras. Pode ser jogado individualmente ou em dupla, afinal, de acordo com o que for definido pela convenção em cada evento.

Como a pandemia trouxe mudanças radicais em praticamente tudo, no esporte não seria diferente, e, por consequência, na sinuca, da mesma forma. Uberlândia já teve bons jogadores desse esporte e, aqui, também já vieram os principais astros dessa modalidade. Com a pandemia, a realização de eventos nesse gênero também foram paralisados, até porque, esse esporte é praticado em recinto fechado, salão especifico para tal, portanto, com aglomeração.

Há alguns anos, foi criado em Uberlândia o CINASCA, que nada mais é do que o Circuito Nacional de Sinuca. Ao longo de alguns anos foram promovidos torneios envolvendo clubes de toda parte do Brasil, com etapas distribuídas entre as instituições participantes. Com a abertura de momento na pandemia, surge a possibilidade de retomada de torneios na sinuca.

Com este propósito, João Roberto Piva, o Bitinha, e José Roberto Botelho, que sempre desenvolvem trabalho na sinuca em Uberlândia, criaram o CIBRASCA – Circuito Brasileiro de Sinuca, e o CIMINSCA – Circuito Mineiro de Sinuca. A partir desta iniciativa, elaboraram uma programação para ser cumprida até final do ano, envolvendo clubes como o ASSEB/DF, APCEF/DF, Minas Brasília/DF, Pica-Pau de Araguari, Associação Nipo de Araguari, Jockey Club de Uberaba e Caiçaras Country Clube de Patos de Minas.

Segundo Bitinha, o objetivo é reativar a sinuca e através destes torneios, estaremos desenvolvendo disputas para reencontrar o caminho das atividades, respeitando evidentemente as exigências e cautelas devido a pandemia. “É importante esclarecer que o CIBRASCA e o CIMISCA são independentes, nada em relação à confederação e federações e/ou outras instituições do gênero”, disse.

Para Botelho, a competição aproxima os clubes e jogadores, promovendo um intercâmbio que só faz crescer a modalidade nos estados onde acontecem as etapas. Mais de 100 jogadores devem participar das disputas, o que, certamente, vai despertar maior interesse de outros clubes e sinuqueiros, fazendo com que a sinuca aumente seu raio de ação por toda parte do país. “Estamos trabalhando para atingir os principais objetivos, que são o intercâmbio e o crescimento nacional da sinuca”, disse.
 
CIRCUITOS JÁ TÊM DATAS E LOCAIS
 
O Circuito Brasileiro (CIBRASCA) tem a seguinte programação, nas categorias Diamante, Ouro, Prata e Bronze: dias 28, 29 e 30 de maio, e dias 24, 25 e 26 de setembro, na ASSEB (DF), em Brasília, disputando o Troféu Orizon Ruyter de Freitas.

Dias 25, 26 e 27 de junho, e dias 26, 30 e 31 de outubro, no Pica-Pau Country Club, em Araguari, disputando o Troféu Weslei Silva dos Anjos.

Dias 23, 24 e 25 de julho, e 13, 14 e 15 de novembro, no Minas Brasília (DF), valendo o Troféu Valdelino Barcelos.

Dias 27, 28 e 29 de agosto, e dias 10, 11 e 12 de dezembro, também em Brasília, na APCEF (DF), disputando o Troféu Eduardo Pereira Dias.

Já o Circuito Mineiro (CIMINSCA), este na regra brasileira com 15 bolas,  tem a seguinte programação, nas categorias Ouro, Prata e Bronze:

Na Associação Nipo, em Araguari, dias 17, 18 e 19 de maio, e dias 10, 11 e 12 de setembro, Troféu Roberto Obo.

No Jockey Club, em Uberaba, dias 10, 11 e 12 de junho, e 8, 9 e 10 de outubro, Troféu Renato de Oliveira Luiz da Costa.

No Caiçaras Country Clube, em Patos de Minas, dias 9, 10 e 11 de julho, e dias 26, 27 e 28 de novembro, Troféu José Luiz da Silva.

No Pica-Pau Country Club, em Araguari, dias 13, 14 e 15 de agosto, e dias 17, 18 e 19 de dezembro, Troféu Sebastião Naves “Cuém”.



Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
 
 
Relacionadas »
Comentários »