25/11/2020 às 08h00min - Atualizada em 25/11/2020 às 08h00min

A ONU é indispensável sem o viés ideológico!

ANTÔNIO CARLOS

A Organização das Nações Unidas (ONU) é uma organização criada para promover a cooperação internacional. Sua concepção foi para substituição à Liga das Nações.

Durante a Segunda Guerra, o presidente dos EUA, Franklin D. Roosevelt, iniciou discussões para viabilizar a criação de uma agência que sucederia a Liga das Nações. A maior parte das nações queria manter a paz entre si e que existisse um órgão internacional que mediasse situações de conflito entre países. As negociações foram realizadas entre os interessados e a ONU foi criada em 24 de outubro de 1945, a partir da ratificação da Carta das Nações Unidas.

A Carta das Nações é o documento mais importante do órgão. Ele possui 19 capítulos e 111 artigos que versam sobre os mais diversos assuntos e falam sobre o estabelecimento de paz e segurança entre as nações, além de determinar diretrizes a serem seguidas pelos membros. O documento também estabelece a criação de 6 órgãos principais da ONU, a Assembleia Geral (assembleia deliberativa principal); o Conselhos de Segurança (para decidir determinadas resoluções de paz e segurança); o Conselho Econômico e Social (para auxiliar na promoção da cooperação econômica e social internacional e desenvolvimento); o Conselho de Direitos Humanos (para promover e fiscalizar a proteção dos direitos humanos e propor tratados internacionais sobre esse tema); o Secretariado (para fornecimento de estudos, informações e facilidades necessárias para a ONU) e o  Tribunal Internacional de Justiça (o órgão judicial principal). Além desses, há órgãos complementares de todas as outras agências do Sistema das Nações Unidas, como a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Programa Alimenta Mundial (PAM) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). O cargo mais importante existente na estrutura da ONU é o de secretário-geral, ocupado por António Guterres - um engenheiro, político e diplomata português (desde 2017).

Atualmente, a ONU conta com 193 países membros, dos quais 51 são fundadores da Organização, dentre eles o Brasil. Os países podem ser suspensos ou expulsos caso violem continuamente os princípios contidos na Carta da ONU. A ONU é financiada com contribuições avaliadas e voluntárias dos países-membros.

No Brasil, a ONU possui escritórios em pelo menos três estados (Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo) e no Distrito Federal, e é representada por 26 agências.

Nos antecedentes à criação da ONU, diversas organizações internacionais e conferências foram realizadas para regular os conflitos entre países, como o Comitê Internacional da Cruz Vermelha e as Convenções de Haia (1899 e 1907). Com a injustificada perda de vidas na Primeira Guerra Mundial, a Conferência de Paz de Paris (1919) estabilizou a Liga das Nações, para manter a harmonia entre as nações. A Liga das Nações resolveu algumas disputas territoriais e criou estruturas internacionais para áreas como correio postal, aviação e controle de ópio, das quais algumas seriam absorvidas pelas Nações Unidas mais tarde.  

A principal estrutura da ONU fica sediada em Manhattan, na cidade de Nova York (EUA), porém existem outras sedes espalhadas pelo mundo, em países como Áustria (Viena), Quênia (Nairóbi) e Suíça (Genebra). Além disso, o órgão possui escritórios espalhados na maior parte dos países existentes, variando de acordo com as demandas apresentadas pelas próprias nações à Organização.

Constam dos seus objetivos, manter a segurança e a paz mundial, promover os direitos humanos, auxiliar no desenvolvimento econômico e no Progresso social, proteger o meio ambiente e prover ajuda humanitária em casos de fome, desastres naturais e conflitos armados. A sua missão de promover a paz foi complicada nas suas primeiras décadas de existência, por culpa da Guerra Fria, entre Estados Unidos, União Soviética e seus respectivos aliados. Teve participação em ações importantes na Coreia e no Congo-Léopoldville, além de ter aprovado a criação do estado de Israel em 1947.

O número de integrantes cresceu bastante após o grande processo de descolonização internacional na década de 1960, ocorrido principalmente na  África, na Ásia e na Oceania, e, na década seguinte, seu orçamento para programas de desenvolvimento social e econômico ultrapassou em muito seus gastos com a manutenção da paz.

Vamos refletir: ... Algumas avaliações da eficácia da ONU são mistas. Vários analistas afirmam que as Nações Unidas são uma força importante no que tange manter a paz e estimular o desenvolvimento humano, enquanto outros tantos adjetivam-na de ineficiente, corrupta ou tendenciosa.

Na década passada, um relatório avalizado por líderes mundiais afirmava que a organização falhava gravemente em sua tarefa de ajudar aqueles que mais precisam. O documento falava inchaço administrativo - Em dezembro de 2018, havia 37,5 mil pessoas empregadas no Secretariado da ONU, responsável por administrar o dia a dia, programas e políticas da organização.

Pensando estrategicamente: ... Com o término da Guerra Fria, a ONU assumiu as principais missões militares e de paz ao redor do globo, com diferentes níveis de sucesso. Durante esse tempo, a organização foi reconhecida com um Prêmio Nobel da Paz, que ocorreu em 2001, extensivo a alguns de seus oficiais e agências que também ganharam o prêmio. 

Críticas miram a concentração em torno dos cinco membros com poder de veto no Conselho de Segurança da ONU, que podem unilateralmente barrar decisões importantes contra países que ataquem seu povo ou seus vizinhos, por exemplo.

"A ONU não foi criada para levar as pessoas ao paraíso, mas para salvar a humanidade do inferno", disse o segundo secretário-geral da entidade, Dag Hammarskjöld, em 1954.

Por tudo isso, a ONU é indispensável, sem viés ideológico!

*Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.


 

Tags »
Relacionadas »
Comentários »