29/12/2019 às 10h00min - Atualizada em 29/12/2019 às 10h00min

ABRAS projeta crescimento nas vendas de final de ano

TANIA MALAMUD
O setor supermercadista deverá registrar crescimento de 7,85% nas vendas de final de ano, de acordo com projeções da ABRAS, Associação Brasileira de Supermercados.

Em pesquisa realizada pelo Departamento de Economia da entidade nacional, a maioria dos entrevistados manteve estabilidade nas encomendas deste ano, 47% dos supermercadistas afirmaram que as compras estão no mesmo patamar de 2018. Para 37% dos participantes, 2019 apresentará vendas superiores ao ano passado. Mesmo assim, um grupo menor de empresários ainda está menos otimista, 16% acreditam que o final do ano será pior para as vendas do setor em relação ao ano passado.

Para o presidente da ABRAS, João Sanzovo Neto, o setor supermercadista trilhou um importante caminho de recuperação em 2019, e isso tem refletido no otimismo da maior parte dos empresários. “O ano foi de muitas mudanças estruturais no governo do Brasil, o presidente Jair Bolsonaro assumiu o país com o foco no desenvolvimento econômico sustentável, por meio das reformas estruturantes e da simplificação do ambiente de negócio. A economia brasileira tomou novos rumos, e os resultados estão começando a aparecer. A inflação continua abaixo da meta, a projeção do PIB subiu, os juros caíram, e a antecipação o FGTS e PIS/Pasep tem dado um fôlego ao país.  Aos poucos, o mercado de trabalho está começando a reagir, a intenção de consumo da população tem crescido, e os empresários estão mais otimistas em relação aos próximos meses”.

Sanzovo falou também sobre a alta do dólar nas últimas semanas. “O setor supermercadista faz as encomendas dos itens de Natal e Réveillon com antecedência, geralmente, até outubro, e o dólar registrou patamares históricos em novembro. Mas o aumento do dólar impacta tudo, combustível e, consequentemente, no valor do frete, na energia, em matérias-primas de diversos setores, entre outros. Fica difícil falar que os supermercados não serão impactados, mesmo que em alguns casos não diretamente, mas indiretamente todos os brasileiros acabam sentindo esse aumento. O que podemos garantir é que nossas lojas estarão bem abastecidas para atender da melhor maneira os nossos clientes, que poderão escolher entre bons itens nacionais e importados, de acordo com o bolso.”

 O presidente destacou ainda o aumento do preço da carne bovina e o impacto nas festas de fim de ano. “Alguns cortes bovinos sofreram aumento de preços nos últimos meses, que, consequentemente, foram repassados ao preço final aos consumidores. O próprio governo já se pronunciou dizendo que o preço estava defasado e, mesmo com uma eventual queda nas exportações à China, o preço da carne não deverá baixar. Temos identificado oscilações no valor da arroba e estamos acompanhando esse movimento. Para economizar, o consumidor tem a opção de variar o cardápio das festas com outras proteínas como os suínos, as aves e peixes.”
 
Mercado pago é novo cliente callink

A Callink anunciou uma nova operação por meio de parceria com o Mercado Pago.

Na semana passada, se deu início ao atendimento da operação Reconquista e tem como objetivo reativar aqueles usuários que já possuem as maquininhas Point do Mercado Pago e que por algum motivo diminuíram a sua utilização. Fundado em 2004 pelo Mercado Livre, o Mercado Pago realiza a intermediação de pagamentos na internet, atuando em diversos países da América Latina. 

Esta é a primeira parceria entre o Mercado Pago e a Callink. Segundo a Head Retention do Mercado Pago, Mônica Rocha, a similaridade de cultura entre as empresas foi fator decisivo para escolher a Callink como prestadora de serviço. “Estamos muito felizes em iniciar essa parceria que certamente será um sucesso. A Callink é uma empresa que, além de ter qualidade e expertise em call center,  se preocupa com os seus colaboradores. Este cuidado reflete no atendimento e nos serviços prestados aos nossos usuários. Esta operação, a Reconquista, representa o cuidado que o Mercado Pago tem com os seus clientes, pois relacionamento no pós venda é essencial para fidelizar e satisfazer os usuários. Estamos começando hoje com essa operação mas já com a perspectiva de expansão tanto desta, como trazer também outras operações”, explica Mônica. 

Para o head de negócios da Callink, Hélio Sassioto Júnior, esta parceria com o Mercado Pago é resultado de um trabalho constante que tem o foco na busca pela excelência do atendimento e em resultados diferenciados. “Estamos muito orgulhosos por sermos escolhidos pelo Mercado Pago para receber uma operação tão importante para o negócio. Além da similaridade cultural, o que nos motiva é o compromisso de fazer a diferença e surpreender nossos clientes com resultados que encantam. Acredito que este seja o grande diferencial da Callink, a busca constante pela excelência, investindo fortemente tanto em pessoal, como em tecnologia e criação de ferramentas próprias que geram diferenciais”, conta, destacando ainda o tempo recorde de implantação da operação. “Está na nossa essência a busca constante pela simplicidade e a agilidade. Nesta operação conseguimos fazer a implantação em um prazo de apenas 30 dias, após o fechamento do contrato com o Mercado Pago, garantindo a rapidez no início dos trabalhos de atendimento ao cliente final, assim como os primeiros resultados”, finaliza.
 
Natura celebra sua presença multicanal

Até 31 de dezembro, a Natura contará com 420 lojas “Aqui Tem Natura” espalhadas por todo o Brasil. Em um ano, a quantidade de inaugurações quadruplicou. O salto comprova o sucesso da estratégia da empresa ao estimular o empreendedorismo de sua rede de venda por relações, pois as franquias são oferecidas exclusivamente para consultoras de beleza.

Projetadas para espaços comerciais em ruas e galerias, as lojas são oferecidas para consultoras a partir do nível prata - terceiro estágio da atividade, que pode chegar até o quinto nível, diamante.

“Queremos gerar cada vez mais prosperidade e independência para as consultoras. Hoje temos franquias abertas em todos os estados brasileiros”, conta Erasmo Toledo, vice-presidente de Negócios Brasil. “Em 2020, ampliaremos ainda mais nossa presença no território nacional”, completa.

O modelo de negócios é ideal para uma experiência de compra mais completa aliada a praticidade e conveniência. As franqueadas contam com o apoio de uma equipe dedicada para suporte na gestão e marketing, além de cursos de capacitação e treinamentos.
“A ideia é que as lojas atraiam novos consumidores e incentivem a experimentação dos produtos. Além disso, é uma forma de reconhecermos o desempenho e promovermos o empreendedorismo da nossa rede”, conclui o executivo.
 
 Decolagem mais suave
As obras do pátio de aeronaves do Aeroporto de Uberaba foram revitalizados. Os investimentos, que superaram os R$ 126 mil, garantem a manutenção da qualidade e os níveis de segurança das operações no terminal mineiro.
Até novembro deste ano, quase 80 mil pessoas passaram pelo aeroporto uberabense.
 
Avon mais humana
A Avon acaba de anunciar o fim dos testes em animais em todas as empresas da marca no mundo.

No Brasil, a Avon não faz testes em animais há três décadas.
 
Facebook monitora mesmo sem você querer
Em carta enviada ao senador democrata Chris Coons e ao republicano Josh Hawley, do Congresso dos EUA, o Facebook admitiu que monitora cada um de seus usuários, mesmo com a função de geolocalização desativada, por razões de segurança, mas também com objetivos publicitários.
 
JUNTAS E MAIS FORTES
A Peugeot e a Fiat Chrysler aprovaram um acordo para uma fusão. Agora, juntas, as empresas formarão a quarta maior montadora do mundo, cujo nome ainda não foi divulgado. Ela terá marcas como Fiat, Jeep, Peugeot e Citroën.
 
De mulher pra mulher
A Marisa firmou parceria com o Magazine Luiza. Esta semana, cinco lojas da varejista de moda feminina passaram a contar com quiosques do Magalu onde são vendidos celulares e produtos eletrônicos, no modelo store in store. As primeiras unidades a receber o projeto estão localizadas na capital e região metropolitana de São Paulo.
 
Confiança segue estável
O INEC, Índice Nacional de Expectativa do Consumidor, de dezembro de 2019 ficou em 47,3 pontos. O valor é o mesmo de setembro que, por sua vez, é apenas 0,3 ponto superior ao registrado em junho. Ou seja, a confiança do consumidor passou a segunda metade de 2019 praticamente sem alteração.
 
Rappi táxi
Em parceria com o aplicativo de transportes Wappa, a Rappi começa a oferecer táxis pela sua plataforma para pessoas físicas. Por enquanto, a funcionalidade estará disponível em São Paulo, mas, em breve, deve estar em todas as cidades em que a Rappi atua no Brasil.
 
Frango assado e viena padronizados
A fim de uma maior padronização dos produtos e também uma redução no tempo de preparo nas lojas, a IMC – International Meal Company Alimentação S.A - inaugurou uma cozinha central voltada para a otimização da operação da companhia. A unidade fornecerá produtos para os restaurantes da empresa, como Frango Assado e Viena, tendo como objetivo reduzir o desperdício e fazer melhor aproveitamento de mão-de obra do time.

O projeto, que custou aproximadamente R$ 35 milhões, substitui duas antigas cozinhas centrais das marcas Frango Assado e Viena. Localizada na rodovia Anhanguera, em Louveira, no interior de São Paulo, a nova cozinha central possui área de 5 mil m² e aumenta a capacidade de produção da IMC em mais de 300%.


*Esta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.





 
Relacionadas »
Comentários »