11/10/2016 às 04h35min - Atualizada em 11/10/2016 às 04h35min

Em melhor ano no Timão, Rodriguinho busca respostas para a fase da equipe

Titular absoluto em 2016, meia celebra o bom momento individual, mas admite que o time está chateado pelo mau rendimento coletivo. Otimista, crê em reta final melhor

Rodriguinho e Fábio Carille, Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Rodriguinho e Fábio Carille, Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Rodriguinho vem em boa sequência no Timão (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Rodriguinho vive seu melhor momento individual com a camisa do Corinthians justamente em um ano em que o Timão pena para sobreviver, tendo acumulado duas eliminações marcantes no primeiro semestre, duas trocas de treinadores e uma campanha irregular no Brasileirão. Em paralelo a tudo isso, o jogador acumula 43 jogos na temporada, 37 deles como titular.

Frequentemente questionado por torcedores, o meia cresceu nas mãos de Cristóvão Borges ao receber mais liberdade criativa, marcando alguns gols importantes – como nos dois jogos contra o Fluminense, na Copa do Brasil – e dando assistências – como quando serviu Marlone diante do Santos. Se em 2013/2014, o meio-campista era visto como uma aposta que não deu certo e em 2015 deu a volta por cima, neste ano, ele virou protagonista.

Com o interino Fábio Carille, Rodriguinho vem dando qualidade ao meio-campo ao lado de Camacho e Giovanni Augusto, peças que vêm sendo importantes na retomada da equipe na reta final da temporada. Nos últimos três jogos, foi o capitão em dois, contra Cruzeiro e Atlético-MG.

VEJA A TABELA DO BRASILEIRÃO

– Esse momento que estou vivendo particularmente é feliz. Infelizmente, o time poderia estar melhor, poderia estar brigando por situações melhores, isso ajudaria bastante, mas realmente é um ano legal, em que joguei bastante, pude ser um pouco mais reconhecido pelo trabalho. Vivo esse momento feliz ajudando com gols e passes. Vou trabalhar para seguir assim e para que eu me firme ainda mais e seja um jogador que todo mundo pode confiar e esperar alguma coisa boa.

LEIA TAMBÉM: Agarrões e sorrisos: corintianos comemoram o Dia das Crianças

Com 42 pontos e na nona posição, o Timão vem em momento ruim na temporada, sem vencer há seis partidas no Brasileirão. De 30 pontos disputados no segundo turno, conquistou apenas oito. Hoje um dos líderes do time, Rodriguinho busca respostas para o mau momento...

E MAIS: Sem contar com Gustavo, técnico do Corinthians faz testes na equipe

– Realmente é uma coisa bem difícil de se entender. A gente realmente teve uma queda grande, os resultados não estão aparecendo, mas, muitas vezes, a equipe joga bem e não consegue o resultado, isso que nos deixa frustrados. O desempenho da equipe como um todo está acontecendo, salvo em algumas exceções, isso que deixa a gente chateado. Mas as vitórias vão acontecer, a confiança vai voltar e isso vai ajudar. Temos uma reta final importante, com objetivos a serem conquistados. A Libertadores é um objetivo de todos, e a Copa do Brasil pode ser um alento neste ano. Estamos em boa condição (nas quartas) e queremos marcar nossos nomes.

Próximo adversário: Santa Cruz
Local: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
Data e horário: quarta-feira, às 21h45 (de Brasília)
Escalação provável: Walter, Léo Príncipe, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana (Uendel); Camacho; Rodriguinho, Giovanni Augusto, Marquinhos Gabriel e Marlone; Lucca (Guilherme)
Desfalques: Gustavo, Cássio, Danilo, Vilson, Yago, Romero, Fagner e Léo Jabá
Pendurados: Balbuena, Marquinhos Gabriel, Pedro Henrique, Vilson, Guilherme e Uendel
Arbitragem: Grazianni Maciel Rocha (RJ), Eduardo de Souza Couto (RJ) e Carlos Henrique Alvez de Lima Filho (RJ)
Tempo Real: GloboEsporte.com a partir das 21h45



Notícias Relacionadas »
Comentários »