Diário de Uberlândia | jornal impresso e online Publicidade 1140x90
07/06/2024 às 09h20min - Atualizada em 07/06/2024 às 09h20min

Adolescente é detido após tentar esfaquear colega de escola em Uberlândia

Mãe do estudante afirmou à PM que o filho é usuário de drogas e que reclamava constantemente de agressões na instituição de ensino

REDAÇÃO I DIÁRIO DE UBERLÂNDIA
Caso aconteceu na Escola Municipal Afrânio Rodrigues da Cunha, no bairro Jardim Brasília I Foto: Reprodução/Google Street View

Um adolescente de 14 anos foi detido, na manhã desta quinta-feira (6), após tentar esfaquear um colega de escola em Uberlândia. O caso aconteceu na Escola Municipal Afrânio Rodrigues da Cunha, no bairro Jardim Brasília.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o menor foi contido pela diretora da escola antes que ele pudesse esfaquear outro adolescente na instituição de ensino. Conforme consta no boletim de ocorrência, três estudantes foram tirar satisfação com o adolescente, que teria praticado bullying com um colega momentos antes do ocorrido. Durante a confusão, ele sacou uma faca e saiu correndo atrás de um dos alunos.

A diretora da escola conseguiu tomar a faca do adolescente e o conteve até a chegada da viatura. Uma testemunha relatou que ele teria ameaçado um dos colegas de morte. O menor afirmou que tem desavenças com alguns alunos da escola municipal e que teria se armado para se defender de agressões.

A mãe do adolescente relatou que o filho faz uso de cocaína e que furta objetos de casa para comprar drogas. Segundo ela, o filho tem sido acompanhado pelo Conselho Tutelar. A mulher também contou que o adolescente reclama constantemente de agressões na instituição de ensino. Ele foi levado à Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do bairro Roosevelt e encaminhado à Delegacia de Plantão.

O Diário entrou em contato com a Secretaria Municipal de Educação (SME), responsável pela gestão da Escola Municipal Afrânio Rodrigues da Cunha. Em nota, a secretaria informou que os servidores interviram de imediato e acionaram o botão de socorro do aplicativo Escola Protegida, que foi desenvolvido pela Prefeitura de Uberlândia, sendo prontamente atendidos pela Polícia Militar. Informou ainda que a Secretaria segue acompanhando o caso para verificar a adoção de outras medidas cabíveis.
 

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

VEJA TAMBÉM:

Rede supermercadista terá que pagar R$ 746 mil por vender caixas de sabão em pó falsificadas em Uberlândia


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Diário de Uberlândia | jornal impresso e online Publicidade 1140x90