15/05/2022 às 13h00min - Atualizada em 15/05/2022 às 13h00min

Uberlândia registra 800 acidentes de trânsito no primeiro trimestre

Ações do Maio Amarelo buscam conscientização para redução de ocorrências no município

IGOR MARTINS | DIÁRIO DE UBERLÂNDIA
Número de infrações aumentou 10% em 2022, segundo a Settran | Foto: PMU/Divulgação
Uberlândia registrou 800 acidentes de trânsito no primeiro trimestre de 2022. O índice é 12,5% superior ao mesmo período de 2021, quando foram contabilizadas 711 ocorrências do mesmo tipo no município. Segundo o Corpo de Bombeiros, foram 240 incidentes em janeiro, 252 em fevereiro e 308 em março.

Além do crescimento de acidentes, outro índice que também aumentou no mesmo período analisado foi o de infrações de trânsito. Dados da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran) apontam que houve um aumento de 10% no número de violações entre o primeiro trimestre de 2021 e 2022. Neste ano, já foram 54.071 transgressões contabilizadas, contra 49.142 do ano passado.

A taxa atual da Settran representa 27,5% das infrações registradas em todo o ano de 2021, quando foram 195.914 violações estimadas. De acordo com o órgão municipal, as transgressões mais cometidas são transitar em velocidade superior à máxima permitida, avançar o sinal vermelho, além da falta do uso do cinto de segurança.

Outra infração comum em Uberlândia é o uso de celular ao volante. Conforme levantamento divulgado pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), a cidade teve 3.053 ocorrências do tipo entre janeiro e março deste ano, sendo que 48,5% do total foram autuados por segurarem o aparelho com uma das mãos enquanto dirigiam e 39,4% por manusearem o telefone.

MAIO AMARELO
Buscando conscientizar a população sobre atitudes causadoras de acidentes trânsito, o Município participa da campanha “Maio Amarelo”. A iniciativa foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2011. A meta desejada no Brasil desde o início do trabalho tem sido a redução de 50% das mortes em função desses tipos de ocorrência.

Neste ano, a temática do movimento é “Juntos Salvamos Vidas”. Durante todo o mês, a Settran intensifica as ações de conscientização e conta com o apoio da Polícia Militar (PM). Em entrevista cedida ao Diário, o capitão Elias Alves falou sobre o trabalho desempenhando na cidade de Uberlândia.

“A Polícia Militar tem feito muitas blitzen com o foco destinado ao caráter preventivo e de orientação, já aproveitando essa ferramenta que está ao nosso alcance. Nós fazemos muitas abordagens e temos contato com a sociedade durante essas ações. É por meio delas que nós podemos levar informações ao público, com relação à conscientização em adotar medidas corretas no trânsito”, disse.

De acordo com o militar, a corporação tem atuado juntamente com os governos federal e estadual para diminuir o número de acidentes de trânsito na cidade. Segundo o Corpo de Bombeiros, o número anual de ocorrências diminuiu de 2019 para 2021, reduzindo de 3.840 para 3.531. Na visão de Elias Alves, o resultado é reflexo de ações implementadas no município.

“A responsabilidade por essa diminuição vem de medidas públicas voltadas para a educação no trânsito, realizadas pelo Governo Federal, Estadual e Municipal. Quando temos uma confluência de ações, vemos que o alinhamento de políticas públicas leva ao mesmo objetivo. Nós temos preocupação com o trânsito na cidade de Uberlândia, e isso é muito importante”, detalhou.

Além das ações da Polícia Militar, o Núcleo de Educação para Mobilidade Urbana e Cidadania (Nemuc) tem visitado empresas, escolas e outras instituições para propor uma reflexão e ensinar crianças e jovens, os futuros motoristas, sobre a responsabilidade e os deveres de cada um. As atividades envolvem palestras educativas, campanhas e apresentação de fantoches.

ORIENTAÇÕES
Para evitar acidentes, a PM orienta aos motoristas para respeitarem e seguirem as normas de trânsito. Algumas das dicas são utilizar o cinto de segurança, posicionar os retrovisores de forma mais aberta possível para aumentar o ângulo de visão e diminuir os pontos cegos, bem como trafegar na faixa certa e em baixa velocidade.

Segundo o capitão Elias Alves, os motociclistas também precisam tomar cuidado no trânsito. É importante não avançar os sinais vermelhos e ter cuidado com a velocidade nas vias. Além disso, a utilização de aparelhos celulares é proibida. 

“O impacto de um acidente para o motociclista é muito maior, porque ele não tem teto, porta ou para-choque. O condutor da motocicleta precisa entender isso. Tem sido rotineiro identificar violações por parte de motociclistas. As imprudências geram reflexos em acidentes, e isso causa um dano à vida desses cidadãos”, disse o policial militar.


• Compartilhe esta notícia no WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

Notícias Relacionadas »
Comentários »