22/02/2022 às 13h25min - Atualizada em 22/02/2022 às 13h25min

Uberlândia tem mais de 21 mil famílias vivendo em situação de pobreza

De acordo com um levantamento do Município, o índice de lares em situação de vulnerabilidade social que precisam receber o Auxílio Brasil cresceu 32%

GABRIELE LEÃO
Benefício de R$ 400 é destinado a grupos familiares que têm renda mensal per capita entre R$105 e R$210 I Foto: ARQUIVO DIÁRIO
Uberlândia tem mais de 21 mil famílias vivendo em situação de pobreza ou extrema pobreza. De acordo com um levantamento da Prefeitura, somente entre dezembro do ano passado e fevereiro deste ano, o número de lares que precisaram ser inclusos no programa do Governo Federal Auxílio Brasil, que oferece um benefício financeiro para famílias que possuem renda familiar mensal per capita entre R$105 e R$210, teve um salto de 32%. 
 
De acordo com o município, nos últimos três meses, 5.372 novas famílias foram identificadas para receber o benefício. Com isso, o número de grupos atendidos passou de 16.373 para 21.685. Na avaliação do professor de Serviço Social da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Flander de Almeida Calixto, a inscrição dessas famílias no programa social é um ponto positivo para a movimentação da economia. Embora por medida provisória, já que não há garantias de manutenção do benefício.
 
“Ao cadastrar essas famílias para o recebimento do benefício, temos injeção de capital na economia o que consiste no aumento de dinheiro em circulação. Em contrapartida é necessário que haja uma atenção às necessidades dessas famílias a longo prazo, uma vez que não há tantas oportunidades no mercado de trabalho, por exemplo, e esse deve ser o foco de atenção da política pública”, comentou.
 
COMO FUNCIONA
O benefício do Governo Federal é destinado a famílias extremamente pobres ou em situação de pobreza. De acordo com o critério do programa, grupos considerados em situação de extrema pobreza são aqueles que possuem renda familiar mensal per capita de até R$105. Já aquelas em situação de pobreza possuem renda familiar mensal per capita entre R$105,01 e R$210.
 
Para receber o benefício é necessário atender aos critérios do programa e possuir o Cadastro Único dos Programas Sociais do Governo Federal. As famílias em situação de pobreza precisam apresentar em sua composição gestantes, mães que amamentam, crianças e adolescentes e/ou crianças entre 0 e 21 anos incompletos.
 
Segundo o Governo Federal, o ticket mínimo que cada um dos beneficiários é de R$ 400 e o valor médio a ser repassado às famílias, segundo a folha de pagamento do programa para janeiro, chegou a R$ 407,54.
 
TIPOS DE BENEFÍCIOS:
 
​Benefício Primeira Infância
Destinado às famílias que possuem crianças com idade entre 0 e 36 meses incompletos. Será pago o valor de R$130 por integrante da família que se enquadre nesse benefício.
 
Benefício Composição Familiar
Destinado às famílias que possuem gestantes ou pessoas com idade entre 3 e 21 anos incompletos. Será pago o valor de R$ 65.
 
Benefício de Superação da Extrema Pobreza
Será pago se, mesmo após a soma dos demais benefícios do núcleo básico, a renda mensal per capita da família continuar abaixo da linha de extrema pobreza (R$ 100).
 
Auxílio Criança Cidadã
Concedido para acesso da criança, em tempo integral ou parcial, às creches, regulamentadas ou autorizadas, que ofertem educação infantil, nos termos do regulamento. A família pode receber R$200 quando as crianças estão matriculadas em turno parcial e R$300 para turno integral.
 
Benefício Compensatório de Transição
Recebem a assistência famílias que tiverem redução no valor financeiro total dos benefícios recebidos em decorrência do enquadramento na nova estrutura de benefícios financeiros previstos no Programa Auxílio Brasil.
 
Auxílio Esporte Escolar
Famílias que possuem atletas que se destacam em competições oficiais do sistema de jogos escolares brasileiros, nos termos do regulamento. O benefício é de R$100 pago em 10 parcelas ou de R$ 1 mil em um único pagamento.
 
Bolsa de Iniciação Científica Júnior
Concedida aos estudantes, integrantes das famílias que se destacam em competições acadêmicas e científicas, de abrangência nacional, vinculadas a temas da educação básica, nos termos do regulamento. O benefício é de R$100 pago em 10 parcelas ou de R$ 1 mil em um único pagamento.
 
Auxílio Inclusão Produtiva Rural
Concedido para incentivo à produção, doação e consumo de alimentos saudáveis pelos agricultores familiares que recebam os benefícios Auxílio Brasil para consumo de famílias. O valor é R$200 mensais.
 
Auxílio Inclusão Produtiva Urbana
Concedido àqueles que comprovarem vínculo de emprego formal, nos termos do regulamento. O benefício será pago em parcelas mensais de R$200 a partir do mês seguinte à comprovação do vínculo de emprego formal.
 
CALENDÁRIO
Os inscritos precisam ficar atentos ao calendário de pagamento. A liberação da parcela é feita de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS), impresso no cartão de cada titular.
 
As famílias inclusas recentemente já começaram a receber notificações. Ao entrar para o programa, elas recebem, via Correios, no endereço informado durante o cadastramento, correspondências da Caixa Econômica Federal com orientações sobre o benefício e o Cartão Auxílio Brasil. As datas para o pagamento podem ser conferidas no
site do Governo Federal.
 
Em Uberlândia, as famílias podem se inscrever na Diretoria de Benefícios, Programas e Projetos Socioassistenciais, que localizada no Centro Administrativo Municipal, na Av. Anselmo Alves dos Santos, nº 600, no bairro Santa Mônica ou ainda nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS).  

VEJA TAMBÉM:
 
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »