05/02/2022 às 15h00min - Atualizada em 05/02/2022 às 15h00min

Mesmo com aumento das doações nos últimos dias, Hemocentro de Uberlândia ainda enfrenta baixo estoque

De acordo com a captadora da Hemominas, o estoque do local tem duração de até cinco dias

MARIELLE MOURA
Ministério da Saúde e Anvisa divulgaram novas orientações sobre as doações de sangue / Foto: ADAIR GOMEZ/AGÊNCIA MINAS
Mesmo com uma melhora de cerca de 50% nas doações de sangue, o Hemocentro de Uberlândia ainda alerta sobre a falta de estoque na cidade. De acordo com a captadora do Hemominas, Patrícia Fernandes, apesar do aumento de doadores nos últimos dias, o estoque do local tem duração de três a cinco dias.
 
“Hoje estamos trabalhando com um estoque previsível que dura de 3 a 5 dias, sendo que o ideal é 9 dias” explicou.
 
O Hemocentro atende 18 municípios do Triângulo Mineiro e os tipos de sangue que mais faltam na unidade são: O- que apresenta queda de 30%, O+ que teve uma diminuição de 30%, A+ que teve uma queda de 20% e o A- que apresenta queda de 10%.
 
Segundo Patrícia, as síndromes gripais, incluindo a covid-19, que atingiram a população em janeiro contribuíram para a diminuição das doações. “O número de comparecimentos teve uma queda significativa e isso afeta diretamente o número dos estoques. Nossa realidade hoje ainda não é tão boa, porque o principal requisito é a saúde, então tem muita gente com gripe, resfriada e com covid-19. A agenda deu uma melhorada, mas ainda não atingiu o foco, ainda existem muitas vagas ociosas”, disse.
 
CAMPANHAS
Segundo a Captadora do Hemominas, Patrícia Fernandes, a expectativa é que as doações melhorem ainda mais com a volta das atividades acadêmicas pós pandemia. “O público de estudantes é um diferencial. Temos essa expectativa que com o retorno das atividades acadêmicas melhore o movimento aqui no Hemocentro. Inclusive, tínhamos parcerias com escolas e universidades que traziam os alunos aqui e isso está interrompido, desde que a pandemia começou”, afirmou.
 
A  esteticista Anna Isa Ferreira Fernandes começou uma campanha nas redes sociais na última segunda-feira (31) pedindo doações de bolsas de sangue para o tio , de 44 anos, que sofreu um acidente  no último fim de semana no bairro Jardim Brasília, em Uberlândia. Segundo Anna, ele já precisou de dez bolsas de sangue e continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HC-UFU . “Todas as bolsas de sangue que ele precisou ele conseguiu, mas como o sangue dele é O positivo é mais complicado porque só recebe de O positivo e O negativo”, disse.
 
A esteticista contou que devido à situação atual do Hemocentro começou a mobilizar parentes e amigos para ajudar na campanha. Só nesta quarta-feira (2) cerca de 20 pessoas foram ao Hemocentro fazer doação. “Estamos doando tanto para o meu tio quanto para as outras pessoas que estão precisando devido ao baixo estoque”, completou.
 
NOVAS REGRAS
Na última semana, o Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgaram novas orientações sobre as doações de sangue. Segundo a captadora do Hemominas, Patrícia Fernandes, a mudança contribuiu para que as doações aumentassem no Hemocentro de Uberlândia devido a flexibilização de alguns itens.
 
“Essas novas regras auxiliaram no aumento do comparecimento no Hemocentro. Agora, quem pegou covid-19 e não teve sintomas graves e febre a partir de 38º graus podem doar sangue após 10 dias. Antes, o prazo era de 30 dias, informou a captadora.
 
Confira as novas regras para doar:
- Covid-19: aguardar 10 dias após a melhora completa dos sintomas para doar. Casos graves poderão ter um prazo maior em virtude das complicações associadas à doença.
- Pessoas que testaram positivo, sem ter apresentado sintomas, devem aguardar 10 dias após a coleta do exame.
- Profissionais de saúde que fizeram uso contínuo e correto de EPIs, durante atendimento a pacientes com Covid-19, podem doar.
- Contato próximo com pacientes com Covid-19 durante o período de transmissão (primeiros 10 dias da doença), aguardar 7 dias após o último contato para doar (inclui contato sem utilização de máscaras pelo paciente e contactante, contato físico direto, residir em mesma casa/ambiente).
- Após sintomas respiratórios associados à febre (temperatura axilar ≥38,0°C), sem testagem para Covid-19, aguardar 14 dias para doar.
- Após sintomas respiratórios, na ausência de febre (temperatura axilar ≥38,0°C), sem testagem para Covid-19, aguardar 10 dias para doar. Se houver testagem negativa no 5° dia, poderá ser liberado para doar após 24 horas sem sintomas e sem uso de antitérmicos.
 
COMO DOAR
Quem quiser doar sangue deve fazer o agendamento pelo site do Hemominas, no hemominas.mg.gov.br ou pelo aplicativo MG APP. O Hemocentro fica localizado na avenida Levino de Souza, número 1845, bairro Umuarama. O telefone para contato é (34) 3088-9200.
 
Segundo o site do Hemominas, para doar é necessário ter entre 16 e 69 anos de idade,  estar em boas condições de saúde e pesar no mínimo 50 kg. Além disso, é necessário que o doador tenha dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas e estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
 
No momento da doação, é preciso apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do doador, já os menores de idade são necessários da autorização de um responsável.


VEJA TAMBÉM:
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »