22/01/2022 às 09h00min - Atualizada em 22/01/2022 às 09h00min

Uberlândia é a 2ª cidade de Minas Gerais com mais registros de atendimentos no Procon em 2021

Em relação a 2020, a quantidade de atendimentos aumentou 40%; as principais reclamações foram relacionadas a serviços de telefonia, instituições bancárias e faculdades particulares

MARIELLE MOURA
A cidade teve 12.003 procedimentos abertos no ano passado | Foto: PMU/DIVULGAÇÃO
Uberlândia foi a segunda cidade em Minas Gerais que mais realizou atendimentos pela Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) em 2021. Em relação à 2020, foi registrado um aumento de 40% no número de atendimentos na cidade. 

Segundo o levantamento do Procon, em 2020, foram 26.126 ligações recebidas pelo 151, enquanto em 2021 foram 36.565, um aumento de 40%. Ainda de acordo com o Procon, a cidade foi a segunda em número de atendimentos realizados no estado, com 12.003 procedimentos abertos, ficando atrás apenas de Juiz de Fora. O município está na lista dos cinco Procons mais atuantes em Minas Gerais desde 2017.

O superintendente do Procon Egmar Ferraz atribui esse crescimento nos atendimentos, principalmente ao retorno gradativo do comércio. “Temos vários fatores que são analisados durante o balanço. Tivemos a volta do retorno gradativo do comércio na cidade, então você tem um retorno de atendimentos para os consumidores. Junto a isso a questão da crise econômica em que o consumidor tem uma dificuldade maior nas negociações, as dívidas bancárias acabam crescendo muito, então tudo isso ajuda no aumento”, disse.

Durante o ano, foram fiscalizados 563 estabelecimentos. As reclamações mais registradas foram as relacionadas a telefonia, instituições bancárias, faculdades particulares e lojas de eletrodomésticos, que não cumpriram com contratos, apresentaram problemas com serviços de atendimentos ao consumidor (SAC), demora na entrega de produtos, devolução de produtos com defeito e propaganda enganosa.

“Essa é uma realidade nacional. Essas atividades, principalmente bancária e de telefonia, são atividades que praticamente todo mundo passa por elas, o que justifica também esse ranking”, disse Egmar. 

Ainda de acordo com o Procon, de janeiro a dezembro, foram realizadas em média 46 audiências por dia, totalizando 2.018 no ano. Além disso, 2.485 processos administrativos foram instaurados, 3.591 atendimentos foram considerados improcedentes e  8.851 procedimentos foram solucionados, o que representa 73% de efetividade. 

O balanço ainda informou que cerca de 35% dos atendidos estão acima dos 50 anos e que cerca de 26,63% dos atendimentos são de pessoas entre 31 a 40 anos.

DIREITOS
O vice-presidente da comissão de direito do consumidor da OAB, Matheus Custódio, explicou que muitas vezes as pessoas têm problemas com os bancos, já que no momento da aquisição de algum empréstimo não se atentam ao direito que elas têm em relação à venda.

“Quando o consumidor precisa ter acesso ao crédito, como financiamento e cartão de crédito, ele aceita as condições porque não tem pra onde correr. E quando precisa de dinheiro, a pessoa precisa de um banco, e como não existe limitação na cobrança de juros, por exemplo, existem os conflitos. Aqui no escritório o carro-chefe é sobre vendas casadas que os bancos colocam como condição para liberar financiamento”, disse o vice-presidente. 

Em relação aos serviços de telefonias, Matheus falou sobre a importância de anotar o protocolo de atendimento ao realizar alguma compra não presencial. “Em relação aos problemas de telefonia, como normalmente são contratos que são feitos por telefone, as informações não são passadas de maneira clara ao consumidor e isso gera problemas. É importante o consumidor sempre pegar o protocolo de atendimento”, afirmou.

O vice-presidente ainda comentou que o consumidor deve sempre buscar meios de entender cada direito para evitar problemas. “A maior dica para os consumidores é que eles busquem canais de orientação sobre os direitos que eles têm. O Código de Defesa do Consumidor, apesar de ser uma lei para atender o direito deles de uma maneira que todo o estabelecimento obrigatoriamente tem que ter aquela lei, não é todo mundo que tem a habilidade de achar cada um dos direitos”, informou. 

Por fim, Matheus disse que para resolver o problema com empresas sérias, o consumidor pode acessar o site do consumidor do Governo Federal. “O cosumidor.gov é um site que pode fazer reclamação direto com a empresa. É um site nacional que concentra todos os Procons estaduais em um único site e lá estão as maiores empresas para receber a reclamação formal, e a empresa tem um tempo para responder”, finalizou. 

PROCON MÓVEL
Lançado no fim do ano passado, o Procon Móvel foi responsável por 329 atendimentos nos 22 dias de funcionamento. Egmar Ferraz informou que a expectativa para este ano é que o órgão tenha um crescimento de 30% em atendimentos na cidade. 

“Nós temos uma previsão de crescimento em torno de 30% do nosso número, estamos nos organizando para que isso aconteça. E com relação ao Procon Móvel, que começou no final do ano e já se mostrou eficiente, só nessa última semana tivemos cerca de 30 atendimentos. É uma ferramenta para a sociedade que chegou para ficar e oferece mais comodidade para o cidadão”, informou Egmar.

Nesta semana, o Procon Móvel está estacionado no bairro Laranjeiras e na próxima semana estará no bairro Shopping Park. “Vamos rodar todos os bairros da cidade assim como todos distritos de Uberlândia”, finalizou. 

CANAIS DE ATENDIMENTO
Sobre os atendimentos, cerca de 50% foram presenciais e os demais por meio de plataformas online, no faleprocon, WhatsApp e e-mail.

O Superintendente do Procon, Egmar Ferraz comentou sobre o crescimento dos atendimentos em canais digitais durante a pandemia. “Tivemos um boom em 2020 e 2021 com os atendimentos nas plataformas digitais. Nos organizamos rapidamente pelo WhatsApp e o falaprocon e esse é um crescimento que é orgânico, ele não para de crescer porque é uma tendência da sociedade procurar atendimentos nesta plataforma”, disse. 

O superintendente destacou ainda sobre o crescimento dos atendimentos pelo número 151. “É importante destacar uma melhora mais significativa no telefone 151, que era uma reclamação recorrente de pessoas que não conseguiam falar no Procon. Hoje crescemos significativamente os atendimentos pelo 151. Além de relatório de eficiência e relatórios do tempo de espera, temos também o serviço que se a pessoa ligar durante o expediente e não for atendida, o pPocon retorna a ligação”, informou. 

Para atender o consumidor, o Procon disponibiliza os seguintes canais: Disque Procon 151; Zap da Prefeitura (34) 99774-0616 - no whatsapp basta escolher a opção desejada digitando o número correspondente (3 – Procon); o email [email protected] e no site: faleprocon.uberlandia.mg.gov.br consumidor.gov.br

O Procon fica localizado na avenida Benjamin Magalhães, nº 3, bairro Tibery, e funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, no telefone: (34) 3291-160.

 

Notícias Relacionadas »
Comentários »