21/01/2022 às 15h00min - Atualizada em 21/01/2022 às 15h00min

Cinco vereadores de Uberlândia já sinalizam pré-candidatura às Eleições 2022

Entre eles, um parlamentar demonstra interesse na disputa para deputado federal e outros quatro para o cargo de deputado estadual

SÍLVIO AZEVEDO
Pelo menos cinco dos 27 vereadores da Câmara Municipal de Uberlândia já sinalizaram a pré-candidatura ao pleito de 2022, que vai eleger deputados estaduais e federais, senadores, governadores e o presidente da república para a próxima legislatura. O primeiro turno está marcado para acontecer no domingo, 2 de outubro.
 
De acordo com o levantamento feito pelo Diário com os legisladores da Câmara, 12 já confirmaram que não disputarão o pleito. Outros sete analisam o cenário para ver a possibilidade de entrar na disputa e três não responderam ao questionamento da reportagem.
 
Entre os cinco que já se consideram pré-candidatos, apenas Leandro Neves (PSD) confirmou que deverá tentar uma vaga na Câmara Federal. “A minha decisão atende a um chamado de vários setores da sociedade e eu acredito que isso se deve ao resultado natural do trabalho que estamos realizando. Outro ponto é a minha atuação enquanto Gestor da Câmara Municipal, que através da nossa responsabilidade com o dinheiro público economizamos mais de 29 milhões de reais no ano de 2021”, disse.
 
Já para o legislativo estadual, confirmaram a pré-candidatura Cláudia Guerra (PDT), Cristiano Caporezzo (Patriota), Murilo Ferreira (Rede) e Ronaldo Tannus (PL). "Sou pré-candidata. Estou atendendo alguns coletivos que convidaram, o partido me estimulou muito e a gente precisa ter autonomia. Aqui em Uberlândia não está fácil de trabalhar. Então dá pra fazer mais por Uberlândia e pelas cidades da região. Ponderei bem e sai à pré-candidata a deputada estadual”, disse Cláudia Guerra.
 
Cristiano Caporezzo é um dos que também avalia a concorrência a uma das cadeiras na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. “Estou avaliando a possibilidade de me candidatar a deputado estadual, porém ainda não iniciei as tratativas com o partido. Essa candidatura só será viabilizada através do partido do presidente da república, uma vez que, se vier a concorrer, irei apoiar o conservadorismo e Jair Bolsonaro”, afirmou.
 
Murilo Ferreira também disse que tentará o pleito como deputado estadual. “Tive quase 34 mil votos e fiquei na 1ª suplência em 2014, oito anos depois acredito ser o momento de me candidatar novamente para ampliar a defesa da democracia e ser uma voz antibolsonarista em Minas. Vejo que Uberlândia não tem deputados que representem o campo popular, a educação pública, a cultura e o combate às desigualdades sociais”, disse Murilo Ferreira.
 
O ex-presidente da Câmara, Ronaldo Tannus, também deve concorrer a uma vaga na Assembleia. “O deputado federal Zé Vitor me convidou para fazer a dobra com ele. Hoje, infelizmente, Uberlândia tem pouca representatividade na Assembleia tendo em vista o tamanho e potencial da nossa cidade. É muito importante termos representantes para articular, principalmente junto ao governo do estado, recursos, melhorias e desenvolvimento para nossa cidade e região”, afirmou Ronaldo Tannus.
 
Liza Prado (MDB), que já ocupou uma cadeira na Assembleia Legislativa, também deve entrar na disputa, mas afirmou que ainda existe uma conversa dentro do partido para definir se sua candidatura será para deputada estadual ou federal.
 
Outro nome bastante comentado nos bastidores é o da vereadora Dandara (PT). Procurada pelo Diário, a parlamentar disse que seu nome tem sido cotado pelo partido na disputa para deputada federal, mas, segundo ela, essa candidatura ainda não foi confirmada oficialmente.
 
De acordo com o calendário eleitoral, divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as convenções partidárias e registros de candidaturas deverão acontecer entre 20 de julho e 5 de agosto. Legendas, federações e coligações têm até 15 de agosto para solicitar o registro de candidatura dos escolhidos.
 
 



VEJA TAMBÉM:
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »