08/11/2021 às 18h29min - Atualizada em 08/11/2021 às 18h29min

Aulas presenciais na rede municipal de ensino voltam a ser obrigatórias a partir desta terça (9)

Ensino remoto permanecerá apenas para alunos com comorbidades; medidas de segurança contra a covid-19 irão prevalecer

MARIELLE MOURA
Anúncio foi feito durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira (8) | Foto: Marielle Moura

A Secretaria Municipal de Educação definiu a volta obrigatória das aulas presenciais na rede municipal de ensino de Uberlândia, a partir desta terça-feira (9). O anúncio foi feito durante uma coletiva de imprensa que aconteceu na tarde desta segunda-feira (8) na Prefeitura de Uberlândia. Os alunos que têm comorbidades devem levar atestado ou relatório médico até a instituição de ensino para continuar no ensino remoto.

 

De acordo com a secretária de educação, Tânia Toledo, o retorno da obrigatoriedade das aulas se dá, principalmente, ao avanço da vacinação contra a covid-19 na cidade. “O retorno presencial dos estudantes é recorrente, sobretudo, do índice de vacinação que Uberlândia alcançou e também do baixo índice de contaminação da covid-19,” disse.

 

As aulas com 100% de capacidade nas escolas municipais voltaram no último dia 18 de outubro. Neste modelo de ensino a família do estudante poderia optar pela aula online. Agora, o aluno que não tiver comorbidade é obrigado a voltar para a escola para não receber falta.

 

Ainda de acordo com a secretária, a adesão das famílias com a volta presencial em outubro foi baixa. "Atingimos em torno de 43% do total dos estudantes, muito abaixo do que imaginamos,” informou. 

 

Tânia completou dizendo que, mesmo faltando pouco para o fim do ano letivo, é muito importante que o aluno volte a ter a rotina de uma escola. “Escola não é apenas aprendizagem de conteúdo ou de conhecimento específico. É também oportunidade de convivência, de relacionamento social, de saber trabalhar em equipe e conviver com outro”, 

completou.

 

MEDIDAS

Com a obrigatoriedade do ensino presencial as escolas continuarão adotando medidas de segurança contra a covid-19. “Este retorno não permite que ninguém abra mão das recomendações de biossegurança adotadas. A higiene, o uso de álcool em gel, a limpeza do mobiliário da sala, a organização dos recreios com menos estudantes e o distanciamento social permanece”, disse Tânia.

 

A secretária ainda reforçou a importância da família do aluno incentivar o uso de máscara, álcool em gel e adotar medidas de biossegurança no ambiente de ensino.

 

ESTUDANTES COM COMORBIDADES 

Os estudantes que possuem qualquer comorbidade poderá continuar no modelo de aula remoto, desde que comprove a doença com relatório ou atestado médico. As gestantes e servidores com afastamento seguem em trabalho remoto, de acordo com a secretaria. 

 

“O estudante que tem comorbidade e não pode estar presencialmente na escola, a família deverá levar um atestado ou um relatório médico e ele continuará recebendo o seu pet semanal e assistindo as videoaulas para que conclua o ano de 2021 ainda em forma remota,” completou.

 

Ainda segundo Tânia, as videoaulas serão disponibilizadas para os estudantes até o dia 20 de dezembro. “Nós estamos com a programação e, mesmo as aulas voltando presencialmente, fazemos uso para trabalhar o apoio do aluno para que ele possa ter uma jornada a mais, inclusive contando com as professoras gestantes que fazem esse trabalho”, afirmou.

 

AULAS NAS ESTADUAIS 

Seguindo a determinação do Governo de Minas,que torna obrigatória a retomada das aulas presenciais em todo o Estado, as escolas estaduais em Uberlândia retornaram às atividades no dia 3 de novembro. De acordo com a superintendente Regional de Ensino de Uberlândia, Onília Maria de Oliveira Borges, todas as instituições administradas pelo Estado dentro do Município acataram a decisão e começaram a contabilizar a presença dos estudantes.

 

Notícias Relacionadas »
Comentários »