16/10/2021 às 09h00min - Atualizada em 16/10/2021 às 09h00min

Uberlândia Esporte precisa reverter vantagem para conseguir acesso à Série C

Após derrota no Sabiá, Verdão visita a Aparecidense neste sábado (16) necessitando de uma vitória para levar a disputa aos pênaltis

DA REDAÇÃO
Equipe uberlandense precisa de vitória para levar partida aos pênaltis I Foto: Giovanni Mendes/UEC
O Uberlândia Esporte Clube já está em Goiânia onde enfrentará a Aparecidense neste sábado (16), às 15h, no Estádio Annibal Toledo, em Aparecida de Goiânia, valendo vaga nas semifinais da Série D e, automaticamente, o acesso para a Série C do ano que vem.
 
Após o revés no Parque do Sabiá por 1 a 0, no último final de semana, o Verdão viajou com a necessidade de vencer. Um gol de diferença leva a partida para a disputa de pênaltis, enquanto a classificação vem direta em caso de dois gols de margem.
 
Na sexta-feira, o time treinou no Centro de Treinamentos do Atlético Goianiense pela manhã e segue em concentração para o jogo. Para o lateral-esquerdo Mateus Mendes, o time tem sido muito competitivo e, com o resultado desfavorável, precisará ser mais efetivo no jogo fora de casa. “Não pode faltar o que temos apresentado, que é a entrega e competitividade. Somos um time que cria muitas oportunidades de gol e o que não pode faltar lá e a eficiência”, disse.
 
Faltando apenas um jogo para o sonhado acesso à Série C, Mateus sabe que o time tem que ter a cabeça no lugar e entrar concentrado na partida para reverter a disputa.
 
“A gente vem carregando o peso, até pelo tamanho, a tradição do Uberlândia. Sonhamos com o acesso desde a primeira rodada contra a Ferroviária. Passamos por essa situação no começo do jogo contra o Joinville, quando abriram 2x0. Estávamos fora da competição. Tínhamos menos de 90 minutos para conseguir nos recolocarmos dentro da competição e conseguimos. Hoje temos 90 minutos e tenho completa fé e convicção que vamos conseguir”, destacou o lateral.
 
O técnico Chiquinho Lima reforçou as palavras do jogador, afirmando que o time precisa ser cirúrgico durante a partida, concentrado e sem erros, para aproveitar as chances que possam aparecer. Além disso, o comandante do Verdão lembra a importância do jogo para todos os envolvidos, pois um acesso marca a carreira de quem trabalha como profissional da bola.
 
“O desafio como profissional do futebol, é vivenciar esses momentos da melhor maneira possível, sabendo da responsabilidade, da grandeza e, fazendo desse jogo, o mais importante, pois não sabemos quando teremos outra oportunidade como essa”, afirmou Chiquinho.


Precisando reverter a vantagem da Aparecidense, o técnico disse ainda que o esquema de jogo do time é bem definido, mas, dependendo da situação, existem variações táticas que podem ser implementadas durante a partida.
 
“Nosso modelo de jogo é muito bem definido e, dentro dele, existem quatro variações. Com os próprios jogadores que iniciam e, principalmente com os atletas que têm entrado no decorrer dos jogos. Se você analisar nossa trajetória, o grande diferencial do confronto de sábado no Parque foi que o nosso coletivo não esteve tão sólido quanto nas outras partidas, porque a solidez coletiva que tem potencializado essas variações. A gente vai procurar aplicar isso que temos feito dentro do jogo. Sabemos que é um momento que o momento é diferente, temos que reverter a vantagem, mas a vaga está aberta. Não se pode duvidar da capacidade de um grupo como o Uberlândia”, finalizou.

 
VEJA TAMBÉM:


 

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »