29/09/2021 às 12h30min - Atualizada em 29/09/2021 às 12h30min

Com registro de mais de 270L diários por habitante, setembro já é o mês com maior consumo de água

Mesmo com número elevado e período de seca, Dmae descarta racionamento na cidade

GABRIELE LEÃO
Mesmo com número elevado de consumo, Dmae descarta racionamento de água na cidade | PMU/DIVULGAÇÃO
O mês de setembro registrou o maior índice de consumo de água por habitante deste ano, em Uberlândia. Segundo dados do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), coletados de 1º a 26 de setembro, o consumo de água foi de 271,08L diários por habitante. Fora da rota de outras cidades do Triângulo Mineiro, mesmo com alto índice de consumo do recurso hídrico, o município não deve passar por racionamento de água devido ao abastecimento da Usina Capim Branco.

Em agosto deste ano, o consumo de água foi de 256,61L diários por habitantes, ou seja, quase 15 litros a menos do que o registrado durante o período analisado de setembro.
 
Mês Média consumo per capita (litros)/dia
Janeiro 246,47
Fevereiro 231,53
Março 240,95
Abril 254,74
Maio 257,23
Junho 249,99
Julho 254,14
Agosto 256,61
Setembro (1º a 26) 271,08
 
Em relação ao ano de 2020, o mês de setembro registrou um consumo de cerca de 254,76L diários por habitante. Já em 2019, antes da pandemia, a quantidade chegou a 244,12L por habitante.

Segundo o diretor geral do Dmae, Adicionaldo dos Reis, existem vários fatores que impactam para que o quantitativo de setembro deste ano seja maior, como a água furtada nos assentamentos e o uso pelas indústrias.

Adicionaldo comentou ainda que a falta de chuvas e o fechamento de algumas bombas da Usina do Sucupira deixam o Rio Uberabinha mais seco. “Percebemos que o rio está sentindo, pois o nível está muito baixo e não há correnteza nem força para que ele flua”, explicou.

NA CONTRAMÃO
Mesmo com alto índice de consumo do recurso hídrico, o representante do Dmae afirmou que Uberlândia não deve passar por racionamento de água por causa da ajuda extra da Usina Capim Branco. O cenário é diferente em outras cidades do Triângulo Mineiro.

Com decreto em vigor há mais de um mês, Uberaba, no Triângulo Mineiro, está racionando água e tem multa de R$ 293,17 para quem for pego desperdiçando o recurso. Araguari também seguem em esquema de racionamento.

Segundo informações do geógrafo e representante do Conselho Estadual de Recursos Hídricos, Sylvio Luiz Andreozzi, o acesso a Usina do Capim Branco deve manter o reservatório de água com pouca variação, o que evita um futuro racionamento nos próximos meses.

“Pelo estágio que estávamos e o déficit de água, sem a Usina do Capim Branco a cidade poderia sim passar por algum tipo de restrição. Com três usinas em Uberlândia, Sucupira, Bom Jesus e Capim Branco, Uberlândia tem uma margem de segurança de abastecimento”, completou.

O diretor do Dmae afirmou também que, devido às chuvas do último sábado (25), os reservatórios estão com margem de segurança. “Com a chuva do final de semana ficamos mais tranquilos e registramos cerca de 50mm de volume.  Isso nos deixa com uma pequena margem de segurança, mas ainda assim precisamos da compreensão da população”, complementou.

COOPERAÇÃO
Mesmo que a cidade ainda esteja segura em relação ao desabastecimento, Adicionaldo dos Reis pediu que a população siga contribuindo para que não haja desperdício de água. Segundo ele, mesmo em uma realidade de abastecimento satisfatória, é ideal que os moradores continuem conscientes. 

“Os níveis das usinas estão acima de três metros, mas com o tempo de seca e intensa poeira, é gerado uma maior demanda da distribuição da água. Então é preciso atenção, principalmente, em período de escassez”, finalizou.

PRÓXIMAS CHUVAS
Nesta semana, Uberlândia terá céu nublado e aumento da sensação de calor, com máximas de 32ºC até a próxima sexta-feira (1º). No final de semana, com a mudança climática e temperaturas mais elevadas, a máxima pode chegar até 37ºC.

As primeiras chuvas estão previstas para a próxima segunda-feira (4). Segundo o climatologista Lanzoerques Gomes da Silva Júnior, outubro deve superar os números de 2020 e registrar já nos primeiros 15 dias cerca de 100 mm de chuvas.

“No ano passado, o mês de outubro teve 83mm de chuvas, já em 2021, a expectativa é que a temporada de chuvas registre uma média de 80 a 100mm só nos primeiros 15 primeiros dias”, comentou.

Ainda de acordo com o climatologista, as chuvas devem ficar acima da média no próximo mês.

VEJA TAMBÉM:
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »