30/09/2021 às 08h45min - Atualizada em 30/09/2021 às 08h45min

Projeto da UFU arrecada cestas básicas para ajudar população LGBTQIAP+ em Uberlândia

Voluntários também oferecem atendimento jurídico ao público em situação de vulnerabilidade

LORENA BARBOSA
Além de itens da cesta básica e de higiene pessoal, doações em dinheiro também são aceitas I Foto: Divulgação
Em busca de ajudar membros da comunidade LBGTQIAP+ em situação de vulnerabilidade social e econômica, o "Somos", projeto de extensão da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) ligado ao Escritório de Assessoria Jurídica Popular (Esajup), está arrecadando cestas básicas para serem doadas. A intenção é conseguir apoio não apenas da população, mas também de empresas para poder ajudar essa parte da população que muitas vezes é excluída da sociedade.
 
O projeto tem como objetivo principal prestar assessoria jurídica para a comunidade LBGTQIAP+. A iniciativa da arrecadação da cesta básica surgiu depois que os voluntários perceberam que outros projetos da universidade tiveram queda no número de doações durante a pandemia, uma vez que muitas pessoas foram impactadas economicamente, como explica a coordenadora do “Somos” e advogada voluntária, Camila Barbosa de Paiva.
 
Além de itens da cesta básica e de higiene pessoal, doações em dinheiro também são aceitas. O “Somos” possui um perfil no instagram - projetosomos.ufu - e uma das formas de conseguir apoio das empresas é trocar doações por espaço de divulgação da marca na rede social.
 
"Nós já recebemos algumas cestas, mas ainda estamos arrecadando doações e em busca de empresas que tenham interesse em ajudar", contou Camila Barbosa Paiva.
 
Quem tiver interesse em ajudar ou fechar parcerias deve agendar a entrega dos produtos ou ida até a Esajup, através do Whatsapp (34) 3291-6356. O escritório fica no bloco 5V, do Campus Santa Mônica.
 
Pessoas da comunidade LBGTQIAP+ que precisam de ajuda podem solicitar as doações pelo email
[email protected]. É preciso enviar informações como o nome completo, telefone, endereço e declaração de pertencimento à comunidade, além de explicar a necessidade do recebimento da doação. O pedido será avaliado pelo setor de serviços sociais da Esajup. Novas iniciativas podem ser acompanhadas também através do perfil do Instagram do projeto.
 
SOMOS
O projeto “Somos” surgiu em 2018 e oferece serviços gratuitos de assessoria jurídica gratuita e a promoção de direitos à comunidade LGBTQIAP+.
 
"Desde 2018 nós realizamos esse trabalho. A gente ajuda quem precisa entrar ou responder um processo relacionado a orientação sexual, identidade de gênero, alteração de nome nos documentos pessoais, casos de violência, discriminação etc.", explicou a voluntária Camila Barbosa Paiva.


A sigla LGBTQIAP+ engloba lésbicas, gays, bissexuais, transsexuais, transgeneros, travestis, queers, questionandos, intersexos, assexuais, arromânticos, agêneros, pansexuais, polisexuais e outros.
 

VEJA TAMBÉM:

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »