24/09/2021 às 16h02min - Atualizada em 24/09/2021 às 16h02min

Cesta básica puxa aumento da inflação em Uberlândia

Segundo estudo divulgado pelo Cepes/UFU, 10 dos treze itens registram alta nos preços em agosto

REDAÇÃO
Valor da cesta chegou a R$ 537,26, 4,01% maior do que o registrado em julho I Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Uberlândia registrou em agosto inflação de 0,91%, 0,22 ponto percentual acima da taxa percebida em julho (0,69%). No acumulado do ano, o índice chega a 5,15% e, nos últimos 12 meses, está em 8,90%. Os dados correspondem ao Índice de Preços ao Consumidor (IPC) e foram divulgados pelo Centro de Estudo, Pesquisas e Projetos Econômico-Sociais da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes/UFU) nesta semana.
 
De acordo com o estudo, a composição da cesta básica de alimentos (CBA) ajudou nesse aumento. De acordo com o levantamento, dos treze itens, dez tiveram aumento. O maior deles foi o tomate, que subiu 38,69%, seguido pela batata (30,72%) e o café (17,58%). Três produtos registraram queda, entre eles a banana (-9,85%), a carne (-2,49%) e o açúcar (-1,99%).
 
Com o aumento, o valor da cesta básica chegou a R$ 537,26 em agosto, 4,01% maior do que o registrado em julho, que era de R$ 516,57. No acumulado dos últimos 12 meses, a variação foi de 23,64%.
 
Para o cálculo de índice mensal, são comparados preços coletados no período de 2 a 30 de agosto de 2021 com os de 1° a 30 de julho. Os 235 subitens que compõem a estrutura da cesta de consumo do IPC-Cepes são pesquisados mensalmente em mais de 500 informantes/estabelecimentos em Uberlândia.


No total, são avaliados nove grupos, sendo que oito apresentaram variação positiva. Isto é, que subiram de preço e mais impactaram no resultado final do índice. Dentre os grupos avaliados, a maior variação ocorreu no "Grupo 1 - Alimentação e bebidas", correspondendo a 1,84%. Os itens que tiveram o maior aumento nos preços foram os "Tubérculos, raízes e legumes", com variação de 19,84%, e as "Aves e ovos", que alcançaram a variação de 8,25%.
 
EFEITO CASCATA
Com a variação positiva da inflação nos itens da CBA, o tempo médio de trabalho para que um cidadão que ganha um salário-mínimo possa adquirir os produtos da cesta aumentou em 4,01%. Em agosto, esse tempo foi de 107 horas e 27 minutos.
 
MÍNIMO IDEAL
O levantamento também traz o valor do salário-mínimo necessário para o sustento uma família constituída por dois adultos e duas crianças (ou três adultos). Nesse mês de agosto, o valor ficou em R$ 4.513,56.
 
O resultado do mês mostra que o salário-mínimo oficial, R$ 1.100,00, equivale a 24,37% do necessário do mês para a cidade de Uberlândia.


VEJA TAMBÉM:

 

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »