23/07/2021 às 08h40min - Atualizada em 23/07/2021 às 08h40min

Dmae inicia período de renegociação de débitos em Uberlândia

Autarquia oferece parcelamento em até 60 meses; atualmente, são mais de 33,2 mil devedores inscritos na dívida ativa

SÍLVIO AZEVEDO
Para realizar o parcelamento, é necessário ir até a plataforma de atendimento do Dmae | Foto: Dmae/Divulgação
Atualmente em Uberlândia existem mais de 33,2 mil pessoas físicas, empresas e indústrias com o nome inscrito na dívida ativa do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae). Para tentar diminuir a lista e recuperar ao menos um pouco do valor, a autarquia está oferecendo parcelamento em até 60 meses para os contribuintes em débito.

A expectativa da autarquia é que sejam renegociados cerca de R$ 39,5 milhões. Diferentemente de anos anteriores, desta vez, quem possui débito com o Dmae pode fazer o parcelamento. O valor mínimo de parcela para residências é de R$ 37,21.

Segundo dados do Dmae, são 28.352 residências, 4.822 empresas e 42 indústrias inscritas na dívida ativa por deixar de pagar fatura de água/esgoto e a taxa da coleta de lixo até 2020. A diretora financeira, Simone Pacheco, afirmou que é uma forma de o contribuinte estar livre de dívidas com o Dmae. “Estamos dando a oportunidade para as pessoas terem condições de colocar suas faturas em dia, tendo em vista a realidade econômica neste período da pandemia”, disse.

É a oportunidade que o frentista Silvio Santos Firmino esperava para colocar em dia as contas de água e esgoto atrasadas desde 2020. Segundo ele, a pandemia é um fator que pesa nas contas das famílias e gera o atraso.

“Pagar tudo de uma vez não tem como, então vamos negociar e pagar as parcelas. A pandemia atrapalhou pra todo mundo, causou desemprego. Às vezes, nem é porque a pessoa é má pagadora, mas a situação atrapalha o planejamento financeiro familiar”, pontuou.

Para o diretor-geral da autarquia, Adicionaldo dos Reis Cardoso, a inadimplência pode prejudicar no planejamento das obras na cidade, já que são realizadas com a receita gerada pelos pagamentos das taxas.

“O Dmae faz investimentos todos os anos. A gente trabalha com uma expectativa de mais de R$ 300 milhões anuais, e quando você tem essas inadimplências, acabam cercando alguns investimentos que deveriam ser feitos pelo Dmae. Se a população paga sua conta da água e esgoto, e até a contribuição da taxa de lixo, nos ajuda para fazermos as obras que vêm trazendo benfeitorias para o contribuinte. Por isso, estamos tentando receber esses valores”, explicou.

Para realizar o parcelamento, é necessário ir até a plataforma de atendimento do Dmae, que fica na Avenida Rondon Pacheco, 6.400, com documentos pessoais e comprovação de vínculo com o imóvel. Os valores das parcelas são reajustados mensalmente de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que no mês de junho foi de 0,6%.

“O Dmae é um prestador de serviços. A gente vende água e faz o serviço de esgoto. Nós dependemos do recebimento para fazermos o reinvestimento em tratamento de água”, disse Adicionaldo.


 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »