08/06/2021 às 14h45min - Atualizada em 08/06/2021 às 14h45min

Restaurantes se preparam para o Dia dos Namorados

Com flexibilização das medidas de segurança para controle da covid-19 empresários estão animados com a procura dos clientes

NILSON BRAZ
Alguns restaurantes já estão com todas as reservas preenchidas | Foto: Divulgação

O ano de 2020 não foi um ano de boas lembranças. A pandemia do coronavírus mudou a rotina e a vida de todas as pessoas. Aniversários, casamentos e qualquer outro tipo de comemoração acabaram sendo adiados ou cancelados. Com o Dia dos Namorados não foi diferente, principalmente os restaurantes, a opção preferida dos casais.

 

Mas, este ano a promessa é que isso seja diferente. Com a aproximação da data comemorativa, a esperança de muitos empresários do ramo de restaurantes é pela manutenção do decreto que permite o funcionamento dos estabelecimentos, mesmo que com as restrições de só poder funcionar até às 21h, metade da capacidade máxima de clientes, espaçamento e todas as medidas presentes nas deliberações do Comitê Municipal de Enfrentamento à covid-19.

 

Reflexo dessa expectativa positiva está na procura dos consumidores. De acordo com o coordenador geral do Clementina Bar e Ristoranti, Wendel Carneiro, as reservas para o Dia dos Namorados começaram a ser feitas desde o fim do mês passado. “As pessoas criaram expectativa e quiseram se programar bem antes da data para não ter correria de última hora. Então hoje, uma semana antes do dia, estamos com as reservas todas feitas”, explicou.

 

O coordenador do restaurante explicou ainda que, por causa do horário de funcionamento menor, não vão ter fila de espera, já que acreditam que nenhuma mesa irá ficar vaga nesse período que vão poder ficar abertos. “A gente gostaria de atender todo mundo e que fosse com 100% da capacidade. A gente tem a expectativa de algumas pessoas chegarem de última hora, pra isso nós temos a opção de hospedagem com o serviço de alimentação servido no quarto”, afirmou o coordenador do restaurante.

 

Mas, nem todo mundo está apostando no atendimento presencial. Alguns restaurantes vão continuar com o atendimento presencial, sem reservas, mas focando no delivery. O proprietário do Outback Uberlândia, Pedro Amaral, explica que a rede não tem a prática de fazer reservas e que se o casal fizer questão de aproveitar o ambiente do restaurante, a dica é se programar. 

 

“Tradicionalmente, em dias comemorativos temos um fluxo maior. Tanto delivery quanto no salão. Então, estamos preparados para essa demanda maior. Mas, como o salão aqui é pequeno e vamos ter horário para fechar, vamos encerrar a espera antes também. A sugestão é que as pessoas comemorem antes, durante a semana, e não deixe apenas para o Dia dos Namorados”, afirmou Pedro.

 

Há também quem esteja focado em garantir a melhor experiência para quem garantiu a reserva. A dona do restaurante Helenne Bistrô, Elina Ferreira Antoun disse que estão ansiosos em poder receber os clientes presencialmente e que para garantir a qualidade do menu, resolveu abrir mão do delivery. Ela explicou que a opção de entrega foi uma escolha que tomaram no dia dos namorados do ano passado, por causa da impossibilidade de abrir o restaurante.

 

“Esse ano, como a gente vai abrir, não vai ter delivery. O nosso menu tem nove etapas, é muito complexo, bastante personalizado, então para garantir a qualidade não vamos ter entrega. A gente tá muito feliz com essa procura, se pudéssemos receber mais gente, já teria mais 18 casais que procuraram reserva além da nossa capacidade máxima hoje”, afirmou a empresária.

 

De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) no Triângulo Mineiro, Fábio Bertolucci, a expectativa positiva dos empresários acontece porque o Dia dos Namorados é uma das melhores datas para o seguimento. Mas ele teme que um novo decreto volte a fechar os bares e restaurantes.

 

“Os restaurantes que trabalham com sistema a la carte, estão receosos de montar toda uma programação, contratando músicos, vendendo mesa, cardápio, e ter alguma mudança nos próximos dias e ter que cancelar tudo isso”, afirmou Fábio. 

 

O presidente da Abrasel é um desses empresários que estão com receio. Ele contou que não vai repetir a receita de anos anteriores à pandemia de investir no Dia dos Namorados. “Eu já estava com tudo organizado com parceiros, músicos. Mas, com o aumento no número de casos da covid-19 eu resolvi voltar atrás e não vou fazer mais nada”, finalizou.

 

ÚLTIMO DECRETO

A última modificação feita pelo Comitê Municipal de Enfrentamento ao Covid-19 aconteceu no dia 4 de maio. Neste decreto, o toque de recolher em Uberlândia foi reduzido para o período das 23h às 5h e possibilitou o funcionamento de bares, lanchonetes, pizzarias, restaurantes e sorveterias, que passaram a poder funcionar até 21h de segunda a sexta. Aos sábados das 11h às 21h e aos domingos das 11h às 16h.


 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »