31/03/2021 às 14h35min - Atualizada em 31/03/2021 às 14h35min

Câmara Municipal de Uberlândia recebe duas representações contra o vereador Cristiano Caporezzo

Grupo de cidadãos e Ministério Público Estadual pedem que Comissão de Ética e Decoro do Legislativo investigue possível irregularidade na conduta do parlamentar

FERNANDO NATÁLIO
Vereador Cristiano Caporezzo (de pé) quando tomou posse na Câmara I Foto: Aline Rezende/CMU
Duas representações contra o vereador Cristiano Caporezzo (Patriota) foram feitas à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Uberlândia. Elas pedem que a Comissão apure possível irregularidade na conduta do parlamentar por ter postado um vídeo em suas redes sociais com a legenda "A solução para a crise em Uberlândia". Neste material, o prefeito da cidade de São Lourenço (MG) afirma que teria zerado as internações e as mortes por Covid-19 através da adoção de tratamento precoce.

Uma das representações foi feita pelo Ministério Público Estadual (MPE) e a outra é de autoria de cinco cidadãos: Gabriel Santos Miranda, Guilherme Rossi Grossi, Roberto Rezende Filho, Manoel Lucas Ferreira Campos e Jander Teles Corrêa. Ambas chegaram ao Legislativo na manhã desta quarta-feira (31) e, segundo a Diretoria de Comunicação da Casa, já estão no gabinete do presidente da Câmara, vereador Sérgio do Bom Preço (PP), para o conhecimento do mesmo. Na sequência, as representações serão encaminhadas ao procurador jurídico do Legislativo, que dará parecer sobre elas e enviará à Comissão de Ética e Decoro.

De acordo com a representação feita pelos cinco cidadãos, o Artigo 4° Inciso V do Código de Ética e Decoro da Câmara prevê que a Comissão de Ética deve “combater a prática de elaboração e disseminação das chamadas fake News”. Ainda segundo a representação, no vídeo, o vereador Cristiano Caporezzo afirma que nenhum comércio foi fechado na cidade de São Lourenço, que o turismo continua funcionando normalmente e não há internações e mortes por Covid-19, seguindo com a pergunta “Qual é o segredo desse milagre, prefeito?”. Em resposta, o prefeito segue na defesa da adoção do tratamento precoce da doença.

Na representação, os autores mencionam que “em uma simples pesquisa no Google é possível constatar a inveracidade das informações alegadas no presente vídeo”. Ainda de acordo com a o documento, “no dia 19/03/2021 a taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 na cidade é de 100%”. Os autores citam, ainda, que este não foi o único episódio em que o vereador fez a defesa pública de tratamento precoce ao Covid-19, já que mantém esse posicionamento também em suas redes sociais.

A reportagem do Diário tentou contato com o vereador Cristiano Caporezzo para que ele pudesse se manifestar sobre as representações na Comissão de Ética contra sua conduta, mas até o fechamento desta matéria ele não tinha retornado.



VEJA TAMBÉM:
Processo administrativo é instaurado contra marinas e rancho na Represa de Miranda



 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »