31/03/2021 às 12h04min - Atualizada em 31/03/2021 às 12h04min

Polícia Civil conclui inquéritos de dois atropelamentos no bairro Roosevelt

Ocorrências foram registradas em agosto de 2020 e fevereiro de 2021; os autores não prestaram socorro às vítimas, que vieram a óbito

DA REDAÇÃO
Após atropelamento, condutor, que não prestou socorro à vítima, procurou uma oficina para reparar danos no veículo | Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil de Uberlândia concluiu dois inquéritos de atropelamentos de idosos que aconteceram no bairro Roosevelt. Nas duas ocorrências os autores fugiram sem prestar socorro às vítimas.
 

O primeiro crime investigado aconteceu em agosto de 2020. Uma idosa, de 75 anos, foi atropelada enquanto atravessava uma via. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.
 

Uma câmera de segurança flagrou o momento do acidente. As imagens mostraram o momento que a vítima atravessou a rua João Justino Fernando e foi atingida por um carro que fez uma conversão em alta velocidade. O condutor do automóvel chegou a parar, mas logo evadiu do local.
 

Durante as investigações preliminares, os policiais constataram que o veículo estava registrado em outro estado e que, no dia do acidente, ele estava sendo conduzido por um adolescente, de 16 anos. O infrator confessou o crime. Ele foi indiciado por homicídio doloso (conduta criminosa na qual o agente quis cometer o delito ou assumiu o resultado de produzi-lo) e pela negativa de prestar socorro à vítima.

 

SEGUNDO ATROPELAMENTO

A segunda ocorrência foi registrada no dia 1º de janeiro deste ano. Um idoso, de 75 anos, também foi atropelado por um carro enquanto atravessava a avenida Cleanto Vieira Gonçalves. Ele chegou a ser socorrido por testemunhas, mas veio a óbito no hospital.
 

Conforme informado pela Polícia Civil, o condutor do veículo fugiu sem prestar socorro à vítima. Dias depois, realizou o reparo do automóvel que havia sido danificado em uma oficina da cidade para tentar despistar os policiais.
 

Após investigações, foi constatado que o carro estava sendo conduzido por um homem, de 39 anos, residente do Município. O autor foi intimado e acabou confessando o crime.
 

O inquérito policial foi finalizado e será remetido à Justiça. O autor foi indiciado pelos crimes de homicídio culposo (conduta que possa ser classificada como negligência, imprudência ou imperícia), fuga e não prestação de socorro à vítima e por crime de fraude processual penal. 


 

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »