19/03/2021 às 11h18min - Atualizada em 19/03/2021 às 11h18min

Curta metragem chama a atenção para desigualdade

Filme tem roteiro escrito por estudante de artes cênicas da UFU

DA REDAÇÃO
Filme independente traz panorama sobre preconceito e diferenças | Foto: Divulgação
Um grupo de artistas independentes acaba de lançar um curta metragem com temas que mexem com a sociedade e mostram a desigualdade social, o preconceito e a luta feminina. O filme, que é roteirizado pela estudante de artes cênicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Lara Pires, estreou no último dia 14 de março, no YouTube.
 
Gravado em Patrocínio (MG) e promovido por artistas patrocinenses, por meio da Lei Aldir Blanc, o curta está com mais de mil visualizações e recebeu reconhecimentos positivos até fora do estado. O elenco é estrelado por Fernanda Lara, Lara Pires, Itallo Vieira e Elida Amparo.  
 
O roteiro narra a história de Tereza (Fernanda Lara), que após a separação dos pais se vê diante de
uma importante oportunidade, ir morar na cidade. Determinada a alcançar novos objetivos e ingressar na universidade, Tereza começa a trabalhar em uma pequena confecção de roupas e lá conhece Maria Julia (Lara Pires), filha da proprietária que, diante da realidade pandêmica, volta para cidade natal para auxiliar nas funções administrativas da empresa.
 
A protagonista começa viver conflitos internos advindos da mudança repentina e das constantes questões acerca da desigualdade social e se vê diante de um dilema pessoal, parece loucura gostar de alguém tão diferente de você.
 
O ator, editor e produtor do curta, Ítallo Vieira, reforça que o objetivo deste trabalho é levar o público a se questionar sobre o meio em que vive, seus comportamentos, como eles enxergam a desigualmente social e temas relacionados e, partir disso, como reagem a essas questões. O filme mostra que a desigualdade social, o preconceito e a luta feminina não estão presentes apenas em grandes centros, mas sim, no interior do país.
 
“Como produtor, diretor de fotografia e operador de câmera, foi um desafio muito grande gravar em plena pandemia e trazer essa narrativa pra realidade do curta, mas, ao mesmo tempo, foi de extrema importância abordar essa temática, ao levar uma mensagem de cuidado. Ademais, foi um processo muito gratificante dentro de uma grande oportunidade que são as leis de incentivo aos artistas independentes, como a Aldir Blanc”, relatou Arthur Arvelos, produtor da Dinâmica Audiovisual, a co-produtora.
 
O filme, com o título “Desalinho - Curta Metragem”, pode ser conferido no YouTube.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »