12/03/2021 às 08h56min - Atualizada em 12/03/2021 às 08h56min

Negociação não avança e greve do transporte público continua em Uberlândia

Servidores protestam contra o parcelamento de salários do mês de fevereiro

DA REDAÇÃO

A greve dos trabalhadores do transporte público de Uberlândia continua nesta sexta-feira (12). A continuação do movimento foi anunciada ainda na noite de quinta (11) pelo Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano (Sinttrurb) e a informação foi confirmada à reportagem pelo representante do sindicato, Marcio Dulio de Oliveira.

Os servidores do transporte uberlandense aderiram à greve após relatarem o parcelamento dos salários pelas três concessionárias da cidade. Em conversa com o Diário, Dulio afirmou que “ainda não houve nenhuma tentativa por parte das empresas de tentar negociação”. No primeiro dia de paralisação, Duilio havia dito “que as empresas não têm intenção de acatar ou apresentar uma proposta descente aos nossos trabalhadores”.

Por meio de nota, o
 Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Triângulo Mineiro (Sindett) e empresas de transporte urbano de Uberlândia informam que o Sindicato dos Trabalhadores mantém o não cumprimento da liminar deferida pela Justiça de Trabalho. Disseram ainda que o descumprimento da liminar foi comprovado perante o juiz da 4ª vara de Uberlândia e que ficou determinado que o Sindicato deve cumprir o percentual determinado sob pena de majoração da multa e aplicação de novas medidas.


ENTENDA O CASO
As reclamações dos funcionários do transporte público de Uberlândia começaram na última semana, quando os servidores paralisaram as atividades e estacionaram os ônibus nas pistas e no pátio do Terminal Central. Eles também se reuniram em frente ao terminal e pediram por melhores condições de trabalho.

Na oportunidade, os manifestantes haviam divulgado à imprensa um documento enviado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Triângulo Mineiro (Sindett), que informava sobre o parcelamento do salário referente ao mês de fevereiro. O informativo constava que o pagamento seria feito em três datas do mês de março.

Já no início desta semana, o Diário publicou uma reportagem em que os trabalhadores reclamaram sobre as más condições de trabalho e dos ônibus de duas concessionárias do transporte urbano da cidade.

*Mais informações em breve.



VEJA TAMBÉM:

Vereadores de Uberlândia aprovam projeto que autoriza prefeito a comprar vacinas

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »