08/03/2021 às 07h30min - Atualizada em 08/03/2021 às 07h30min

Com pandemia e crise financeira, cresce abandono de animais domésticos em Uberlândia

Presidente da Associação de Proteção Animal (APA) relatou aumento de 50% de abandonos durante a pandemia

IGOR MARTINS
Organização luta para se manter em meio à queda de arrecadação e doações | Foto: Isabela Paiva/APA Uberlândia
Além de todos os impactos causados pela Covid-19 nas esferas econômica e da saúde, a pandemia também tem afetado a relação dos seres humanos no trato com os animais. Nos últimos meses, cresceu o abandono de cães e gatos em Uberlândia, segundo o presidente da Associação de Proteção Animal (APA) da cidade, Elson Torres Pereira.

De acordo com o presidente da APA, o abandono dos animais cresceu 50%, na cidade, desde o início da pandemia. O número reflete no crescimento da quantidade de bichinhos dentro da organização. Em conversa com a reportagem, ele disse que, atualmente, a APA tem 370 cães e 60 gatos, aproximadamente.

Com a crise econômica e o colapso no sistema de saúde, Elson Pereira lembrou que muitas pessoas perderam os empregos e, com isso, as doações também caíram em cerca de 30%. “É um período muito instável financeiramente. Com as restrições de circulação de pessoas, nós não conseguimos arrecadar recursos por meio dos nossos eventos e nem conseguimos um novo lar para os nossos animais nas feiras de adoção”, detalhou.

Com a queda na arrecadação, Pereira afirmou que “a situação dentro da APA está caótica”. Durante entrevista, o presidente disse que as despesas mensais dentro da organização giram em torno de R$ 40 mil. De acordo com o presidente da associação, o subsídio que a APA recebe da Prefeitura de Uberlândia pode não ser suficiente para cobrir os gastos em abril.

“Eu não sei como a APA vai sobreviver em abril. Nós temos R$ 40 mil em gastos, sendo R$ 20 mil em ração, R$ 14 mil para folha de pagamento e R$ 6 mil de medicação. Nós temos um subsídio da Prefeitura de Uberlândia de R$ 8 mil, mas, infelizmente, não é o suficiente”, explicou Pereira.

ADRIANA ALVES RIBEIRO, A DRIKA PROTETORA
Em entrevista ao Diário, o presidente da APA Uberlândia, Elson Torres Pereira, lamentou a morte da vereadora Drika Protetora (Adriana Alves Ribeiro), vítima da Covid-19 no fim de fevereiro. Segundo ele, é importante que a cidade tenha representantes na Câmara Municipal como a ex-parlamentar, que se preocupem e que lutem pela causa animal.

Pereira disse que, mesmo fora da política, Drika era uma pessoa querida e do bem, que se dedicava à causa há mais de 30 anos. “A Adriana Ribeiro era minha amiga. Nós perdemos uma pessoa ímpar. Perdemos uma pessoa com o coração maior do que ela própria. Ela era uma pessoa fora de série”, afirmou.

Ainda de acordo com o presidente da APA, a causa animal deve seguir sendo pauta dentro do Legislativo uberlandense, independentemente da morte de Drika Protetora. Ele acredita que alguns vereadores podem ter a sensibilidade de criar projetos voltados ao abandono de animais, bem como de vacinação, castração e de aumento do subsídio para instituições que cuidam dos bichinhos.

“Nós não vamos abandonar o sonho dela, não vamos deixar o sonho dela morrer. O sonho dela é o nosso sonho, mas nós estamos órfãos. Vamos continuar seguindo com o trabalho de cuidarmos dos nossos animais. É muito triste, porque nós tínhamos uma expectativa muito alta, uma pessoa que, realmente, tinha voz e que falava por todos os animais de Uberlândia”, disse Pereira.

DOAÇÕES
Para ajudar a causa animal, a Associação de Proteção Animal (APA) Uberlândia aceita doações financeiras, de medicações ou até mesmo de sacos de rações. Caso queira doar, basta entrar em contato pelo telefone (34) 99677-0358 ou através das redes sociais da organização.

“Sempre precisamos de doações, desde rações para cães e gatos até shampoo e condicionador para banho nos animais. Produtos de limpeza, como água sanitárias, desinfetantes, sabão e detergentes, também são muito bem-vindos”, diz um comunicado nas redes sociais da APA Uberlândia.

A organização também recebe doações financeiras nas seguintes contas:
Banco do Brasil
AG: 0098-1
CC: 123584-2

Caixa Econômica Federal
AG: 1910-1
CC: 01696-3
OP: 03

CNPJ: 01.181.582/0001-12


 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »