21/02/2021 às 20h31min - Atualizada em 21/02/2021 às 20h42min

Morre a vereadora Drika Protetora, vítima da Covid-19

Parlamentar de 52 anos estava internada no Hospital Santa Catarina

DA REDAÇÃO
Drika foi eleita vereadora de Uberlândia com 2.653 votos em 2020 | Foto: Reprodução Facebook

Eleita vereadora na última eleição municipal de Uberlândia, a parlamentar Drika Protetora morreu, na noite deste domingo (21), vítima da Covid-19. Drika estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Catarina após ter sido diagnosticada com a enfermidade no dia 10 de fevereiro.

O corpo da vereadora Drika Protetora será sepultado nesta segunda-feira (22), às 12h, no cemitério Campo do Bom Pastor. Não haverá velório, apenas cortejo fúnebre, que sairá da Funerária Ângelo Cunha, na Rua Prof. Pedro Bernardo, n° 286, no Centro de Uberlândia, às 11h15.

Em comunicado, a Câmara Municipal de Uberlândia lamentou o falecimento de Drika, aos 52 anos de idade. Segundo informações da Casa, o óbito da vereadora aconteceu às 16h20 deste domingo. “A vereadora Drika Protetora deixou sua história e legado no Legislativo Uberlandense nestes poucos dias que passou conosco. Foi uma grande líder que atuou em prol das dos animais e do povo de Uberlândia e também defendeu diversas classes de pessoas menos favorecidas. Em nome de todos os vereadores, desejo que Deus possa confortar o coração de todos os familiares e amigos”, diz o comunicado.

QUEM FOI DRIKA PROTETORA
Uberlandense, divorciada, filha de Wagner Ribeiro (in memorian) e Damares Alves Ribeiro. Mãe de dois filhos, Sérgio e Thiago. Protetora e ativista da causa animal há 38 anos. Seu primeiro resgate oficial foi em 1982 de uma cadela com cinomose. Na adolescência já participava de trabalhos voluntários com crianças e pessoas carentes. Foi professora de inglês e também estudante da turma de 1990 de Direito da UFU faltando concluir o curso.

Fundadora da ONG Mão Amiga em 2004, onde atendia cidadãos doando fraldas, remédios, cesta básica e ofereendo apoio psicológico e jurídico. Também arrecadava ração para a APA (Associação de Proteção Animal) que presidiu em 2012. Foi comerciante durante vários anos no ramo de alimentação na Avenida Rondon Pacheco. Uma pessoa apaixonada por sua cidade e seu País.

Sonhava com um Brasil melhor, sem miséria, sem abandono animal, com saúde e educação para todos. Acreditava que junto com seus colaboradores poderia fazer uma política limpa e justa. Suas principais bandeiras foram a causa animal, os menos favorecidos e combate a pedofilia.

Ela foi eleita em 15 de novembro de 2020 com 2.653 Votos. Seu suplente é Cristiano Caporezzo que obteve 2.012 Votos.

Matéria atualizada ás 7h35 para acréscimo de informações.


VEJA TAMBÉM:

Quatro vereadores e um deputado já enfrentaram a Covid neste ano

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »