16/01/2021 às 10h00min - Atualizada em 16/01/2021 às 10h00min

Uberlandense é selecionado para programa de empreendedorismo e liderança nos EUA

Alonso Neto foi selecionado entre 2.300 candidatos brasileiros; projeto visa fortalecer ideias para desenvolvimento social e econômico de comunidades

BRUNA MERLIN
A cidade de Uberlândia está sendo representada no programa Iniciativa Jovens Líderes das Américas (YLAI) de 2021. O uberlandense Alonso Neto, de 34 anos, foi selecionado entre 2300 candidatos brasileiros para participar do projeto, que é idealizado pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos e busca trabalhar o desenvolvimento de liderança, empreendedorismo e impacto social com os participantes.

Alonso, que é formado em administração pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), atua como diretor de propósitos do Social Bank, à frente de projetos de inclusão financeira para refugiados e população em situação de vulnerabilidade. “Desde 2016, trabalho com negócios que têm impacto social e que cheguem à população de uma forma geral e mais simples”, destacou.
Devido à experiência com a área, o administrador decidiu se inscrever no programa. A seleção aconteceu em 2019 e durou cerca de quatro meses. “Os candidatos tinham que apresentar um projeto em que estavam atuando. Utilizei o programa de inclusão financeira do Social Bank, que já fez diferença na vida de diversos cidadãos, principalmente os refugiados que precisam de um apoio para o processo de inclusão na sociedade novamente”, frisou.

Foi a quarta vez que Alonso tentou participar da seleção da YLAI. Ele já havia tentado nos anos de 2016, 2017 e 2018, mas não conseguiu ser selecionado. “É um processo difícil e muito burocrático. São etapas complexas e entrevistas com pessoas muito importantes. Mas eu não desisti e me esforcei cada vez mais para conseguir”, complementou.

A programação das atividades já começou e vai até o mês de abril. Todo o programa envolve etapas que englobam conteúdos de empreendedorismo da Universidade de Arizona, mentorias com altos executivos norte-americanos e colaboração com a embaixada dos Estados Unidos.

Para Alonso, essa será uma ótima oportunidade para aperfeiçoar sua vida profissional e pessoal. O administrador pretender aplicar todos os conhecimentos e aprendizados em projetos brasileiros e impulsioná-los para o reconhecimento. “Irei ter contato com pessoas que entendem do empreendedorismo de forma excepcional e quero buscar inspirações para gerar soluções e ampliar a atuação dos projetos brasileiros”, ressaltou.

PANDEMIA
Devido à pandemia do novo coronavírus, desta vez, a Iniciativa Jovens Líderes das Américas (YLAI) funcionará de forma online. Em 2019, quando o processo seletivo ainda estava acontecendo, a intenção era que os selecionados viajassem para os EUA e fizessem o programa de forma presencial, mas os planos foram alterados.

“Mesmo que a experiência seja diferente, estou animado e ansioso para aprender e a expectativa é muito grande. Será uma oportunidade ótima para expandir meus conhecimentos”, disse Alonso Neto.

YLAI
Lançada em 2015, a Iniciativa de Jovens Líderes das Américas (YLAI) do Departamento de Estado dos Estados Unidos capacita empresas emergentes e empreendedores sociais de toda a América Latina, Caribe, Canadá e Estados Unidos a realizar todo o potencial econômico dos cidadãos da região. Anualmente, o programa de intercâmbio profissional seleciona 280 jovens empreendedores sociais e empresariais para participar da inserção de conhecimento.

A YLAI capacita os empreendedores a fortalecer a capacidade de lançar e promover ideias empreendedoras e contribuir, efetivamente, para o desenvolvimento social e econômico de suas comunidades.

O Programa YLAI Professional Fellows está aberto a jovens empreendedores que atendam aos seguintes critérios:

Ter entre 25 e 35 anos na data de início do Fellowship. Ser residente e cidadão de um dos países participantes: Antígua e Barbuda, Argentina, Aruba, Bahamas, Barbados, Belize, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Curaçao, Dominica, República Dominicana, Equador, El Salvador, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Saint Kitts e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Saint Maarten, Suriname, Trinidad e Tobago, Uruguai, Venezuela.
 
Quais são os critérios de seleção?
O Programa YLAI Professional Fellows seleciona participantes por meio de uma competição aberta e baseada no mérito. Não há custo para se inscrever. Após o prazo de inscrição, um comitê de seleção independente de especialistas regionais e técnicos analisa todas as inscrições elegíveis. Por fim, os semifinalistas serão contatados para agendamento de entrevistas.


 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »