07/01/2021 às 10h30min - Atualizada em 07/01/2021 às 10h30min

ONG que atende animais de rua terá sede própria em Uberlândia

SOS Pet vai utilizar imóvel cedido pela Prefeitura; local passa por reformas e terá centro cirúrgico e consultório

DHIEGO BORGES
Local passa por reformas para ser inaugurado na cidade | Foto: Divulgação
Após três anos de fundação, o Instituto SOS Pet em Uberlândia terá sua sede própria para ampliar os atendimentos a animais em situação de rua no município. O espaço funcionará na Rua Duque de Caxias, nº 1.320, na antiga Delegacia do Menor. O imóvel, localizado no centro da cidade, foi cedido pela Prefeitura de Uberlândia, que publicou no último dia 4 de janeiro um decreto com uma permissão de uso válida por dez anos.
 
Na tarde desta quarta-feira (6), o Diário de Uberlândia conversou com o responsável pelo Instituto SOS Pet, que disse que o local está passando por reformas e deve começar a funcionar ainda neste ano. De acordo com o presidente do Instituto, Henrique Silva, o espaço é uma conquista importante para a ONG, que não tem fins lucrativos e sobrevive de doações.
 
“Para nós, vai ser maravilhoso porque, até então, não tínhamos uma sede. O objetivo é transformar o espaço em uma clínica de castração e ampliar o trabalho social que já fazíamos. Auxiliamos os protetores, resgatamos os animais de rua, fazemos as feiras de adoção, atendemos pessoas que não têm condições de fazer a castração, e o nosso programa é mantido apenas com as doações”, destacou.
 
O decreto publicado pela Prefeitura de Uberlândia, no Diário Oficial, estabelece que as despesas como água, esgoto, energia elétrica e outros tributos referentes ao imóvel deverão ser arcados pelo Instituto. Outra exigência feita pelo Município é a que a ONG implemente um projeto para oferecer serviços veterinários gratuitos à população.
 
Para o presidente do SOS Pet, essa exigência ainda precisa ser negociada com o Município.  “Estamos ainda em conversa com a Prefeitura, porque não temos recursos suficientes, somos uma ONG sem fins lucrativos. O objetivo futuro é que a Prefeitura entre com o custeio dos atendimentos gratuitos, por meio de um convênio, como é feito com o Hospital Veterinário da UFU”, disse Henrique.
 
Atualmente, as castrações realizadas pela ONG são voltadas para os animais que são resgatados nas ruas e contam com uma contribuição social de R$ 150,00. “É uma doação que a pessoa faz correspondente ao custo que temos com o medicamento e os insumos necessários para fazer a castração”, explica o presidente.
 
As obras da sede própria, segundo o responsável pelo Instituto, estão 60% concluídas, mas ainda faltam recursos financeiros para a conclusão. No local, segundo Henrique, haverá um centro cirúrgico e um consultório para atendimento emergencial de cães e gatos que são resgatados das ruas. O imóvel, no entanto, não poderá funcionar como Hospital, pois o espaço é insuficiente. 
 
O Diário também procurou a Prefeitura de Uberlândia para solicitar uma entrevista sobre o assunto. O Município, no entanto, apenas enviou uma nota com as mesmas informações já publicadas no Diário Oficial, em 4 de janeiro. 
 
DOAÇÕES
Para conseguir inaugurar o espaço, o presidente do SOS Pet pede apoio da população com doações. Segundo o responsável, há a necessidade de instalação de dois aparelhos de ar condicionado na sala do centro cirúrgico, dois exaustores, uma balança própria para pesar os animais, além de materiais elétricos, de pintura e de construção.
 
A ONG também recebe doações em dinheiro, e a prestação de contas é enviada aos contribuintes. Os interessados também podem doar ração para os animais. O Instituto tem 50 animais resgatados sob sua responsabilidade e gasta, em média, 15 Kg de ração por dia.
 
Para fazer uma doação ao SOS Pet, basta entrar em contato por meio do e-mail:
[email protected] ou ainda pelo WhatsApp: (34) 9 9919-7368. Quem desejar fazer a contribuição direta também pode fazer transferências através da conta do Instituto:
 
Banco Bradesco
Agência: 1901
Conta Corrente: 187817-4
CNPJ: 30.377.975/0001-02
Chave PIX: 30.377.975/0001-02
 
O Instituto SOS Pet existe desde 2017 e foi reconhecido como entidade pública em 2019 pela Lei Municipal 13.236. A ONG trabalha com um número rotativo de voluntários e, hoje, conta com o apoio de 15 pessoas.  Segundo informações repassadas pela ONG, desde a fundação, já foram atendidos mais de 7.837 animais. Ao todo, já foram realizadas 6.256 castrações e 1.581 doações de cães e gatos.


VEJA TAMBÉM:



 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »