28/12/2020 às 14h18min - Atualizada em 28/12/2020 às 14h18min

Startup de Uberlândia desenvolve app para facilitar troco no comércio

Em falta no mercado, moedas podem ser substituídas pelo dinheiro digital com a nova plataforma

SÍLVIO AZEVEDO
Uma das reclamações mais recorrentes de comércios e estabelecimentos comerciais é a falta de moedas para voltar de troco ao cliente. Segundo levantamento do Banco Central, divulgado no início do ano, 36% dos itens estavam fora de circulação. Ou seja, cerca de nove bilhões de moedas que fazem falta à economia.

Muitas dessas moedas ficam guardadas em cofrinhos ou esquecidas dentro de potes, carro, ou na carteira, e isso dificulta com que o comércio seja abastecido. Quantas vezes não ouvimos a famosa frase “o troco pode ser em bala”? Porém, uma startup de Uberlândia está desenvolvendo um aplicativo que poderá ser a solução para essa falta de troco.

A ideia partiu através do CEO da Udibank, Lauro Augusto Francisco Serrano, que já fazia troca de moedas para comércios e começou e ter dificuldade de encontrar os itens.

 
“O aplicativo surgiu através de uma necessidade. Antes de colocar em prática a Udibank, eu trocava moedas para o comércio aqui de Uberlândia e cobrava uma porcentagem. Chegava a movimentar R$ 20 mil por semana em moedas trocadas. Porém, mesmo eu tendo o contato para conseguir essas moedas, eu comecei a ter dificuldade. E foi aí que que tive que criar uma forma de ter troco/moedas de forma ilimitada, e nada melhor que “digitalizar” toda a operação”.

A ideia foi tão bem aceita que, antes mesmo do lançamento do aplicativo, a startup recebeu um aporte de R$ 500 mil de um empresário local. Os benefícios, de acordo com Serrano, serão tanto para o comerciante, quanto para o cliente, que poderá fazer o resgate do saldo para uma conta de mesmo titular, ou usar diretamente no estabelecimento que tenha o aplicativo.

“São inúmeros os benefícios, para o comerciante sempre haverá troco disponível, não terá mais quebra de caixa, não terá custo com logística (ir atrás das moedinhas em vários locais), o comércio não terá mais prejuízos por ter que arredondar o troco para cima, perdendo centenas de reais todos os meses, não precisará mais perder dinheiro com promoções, dar brindes, produtos para que seus clientes levem moedas para troca, não precisará ficar contando aquele tanto de moedas na hora de fechar o caixa. Agora é só solicitar o CPF do cliente e pronto”.

O aplicativo será lançado em duas etapas. A primeira, em janeiro de 2021, para as empresas e em seguida, os consumidores. “Utilizaremos a mesma estratégia de um grande aplicativo de entrega de comida. Primeiro, empresas cadastradas para que assim as pessoas já tenham diversas opções para receber seus trocos”, disse Lauro.

Para utilizar a Udibank, o estabelecimento comercial deverá criar uma conta digital através do app, que estará disponível nas lojas de aplicativos. Já os clientes terão uma conta criada somente informando CPF no estabelecimento.

“O que é mais legal é que os clientes não precisarão ter o aplicativo instalado na hora de receber o troco, basta informar o CPF e se achar necessário o número de telefone. Nesse momento é criada uma “pré-conta” e todos os trocos recebidos ficaram vinculados a esse CPF e o cliente recebe um SMS com o valor recebido de cada estabelecimento”, disse Lauro, reforçando que caso queira utilizar os valores recebidos, o cliente deve baixar o App.

Essa ferramenta é a porta de entrada da Udibank no mercado. De acordo com Lauro Serrano, a ideia é expandir os negócios e ser uma instituição financeira voltada para o setor do varejo. “A maioria das fintechs (startups que otimizam serviços do sistema financeiro) tem uma porta de entrada. Existem instituições que estão atendendo públicos específicos e nós queremos nos especializar e ser um banco para o varejo”, finalizou.



VEJA TAMBÉM:

Chuvas e temperaturas amenas são previstas para virada do ano em Uberlândia


 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »