05/11/2020 às 08h00min - Atualizada em 05/11/2020 às 08h00min

Paralela abre inscrições para o público geral

Interessados podem optar por até três oficinas diferentes

DA REDAÇÃO
“Emaranhadas: materialidades e meios” é voltada para artistas e estudantes das artes cênicas | Foto: Cristiano Prim

Estão abertas, para o público geral, as inscrições para as oficinas da Mostra Paralela 2020. O evento reúne diferentes artistas que promoverão espaços virtuais de diálogos sobre as perspectivas de dança e performance. Para se registrar, basta acessar os formulários disponíveis na página do Instagram do evento.

O público pode optar por até três oficinas diferentes: “Desaparecer é possível?”, com Renan Marcondes; “Projeto Valor: ruminações em circuitos ideológicos”, com Laura Salerno e Clarissa Sacchelli (SP); e “Emaranhadas: materialidades e meios”, com Jussara Belchior (SC) e Gabriel Machado (PR).

As oficinas ofertadas pela Paralela neste ano foram selecionadas por meio de uma convocatória e curadoria de Alexandre Molina, Cláudia Müller e Marcelo Camargo. Segundo Molina, um dos idealizadores da plataforma artística, as oficinas foram escolhidas pensando na proposta do evento, de experimentar formatos digitais sobre dança e ciberespaço. As inscrições acontecem até o dia 8 de novembro.
 
“DESAPARECER É POSSÍVEL?”
Sinopse: Desaparecer é possível? Se não é, poderíamos ao menos tentar? E para onde essas tentativas nos levam? Nessa oficina teórico-prática, Renan Marcondes dividirá com o público questões que ele vem levantando sobre práticas de desaparecimento nas artes performativas. A partir de referências da cena contemporânea que se propõem ao desaparecimento do corpo humano e mesmo sua substituição por objetos, elementos e coisas, experimentaremos breves exercícios poéticos sobre as telas de videoconferência, que solicitam a todo tempo nossos corpos, vozes e presenças.

Perfil do público: Interessados em dança e performance em geral. Para participar, é preciso dispor de equipamento de acesso à internet de boa qualidade e disponibilidade para participar durante toda a oficina.

Faixa etária mínima: 15 anos

Datas e horários: 19, 20 e 21 de novembro, das 10h às 12h

Número de vagas: 10
 
“PROJETO VALOR: RUMINAÇÕES EM CIRCUITOS IDEOLÓGICOS”
Sinopse: "Projeto Valor: Ruminações em circuitos ideológicos" explora questões acerca de como o valor opera nas artes, e em especial nas artes performáticas. Tomando a forma de um grupo de estudos coordenado por Clarissa Sacchelli e Laura Salerno, serão discutidas produções teóricas e artísticas que reflitam sobre o de valor e sobre as relações entre produção, produto e recepção nas artes. Ao investigar o labor artístico, suas relações com o capital e com as noções de troca, interessa refletir como as artes performáticas são valoradas e como a performance e a dança podem arquitetar outras ecologias de valor que não as dominantes. Importa criar, com este grupo de estudos, um espaço de produção de conhecimento baseado na reflexão, discussão e experimentação coletiva.

Perfil do público: Interessados nas questões propostas pela oficina, que tenham pesquisas, interesses ou trabalhos ligados com a área cultural. Para participar da oficina, é preciso de disponibilidade para frequentar o período da oficina integralmente, dispositivo eletrônico com conexão à internet e disponibilidade para realização de leituras prévias de textos curtos, que serão indicados com uma semana de antecedência.

Faixa etária mínima: 16 anos

Datas e horários: 16 e 18 de novembro, das 10h às 12h.

Número de vagas: 20
 
“EMARANHADAS: MATERIALIDADES E MEIOS”
Sinopse: A oficina “Emaranhadas: materialidades e meios” é proposta por Jussara Belchior (SC) e Gabriel Machado (PR). As artistas trabalham juntas desde 2019 com interesse em discutir a materialidade gorda de seus corpos na dança, a dança e seus dispositivos intermediais e a transformação do corpo enquanto campo ficcional. A oficina trabalha a partir da proposição de transposição de materialidades entre corpo atuante, escrita e mídias. A partir de experimentos coreográficos e de escrita, constrói-se um espaço de exercício e desenvolvimento de uma escrita pragmática e sensível, um diálogo entre o corpo e seu entorno. O objetivo é engendrar processos de criação e compartilhamento nas ações de “emaranhar" e “embaralhar” os conhecimentos, os processos de produção e registro, as ferramentas de manutenção e políticas de existência/insistência. Com procedimentos de criação e transposição de materialidades corpo-papel-gadget-texto-corpo – trabalha-se a noção de que as tecnologias disponíveis para a escrita (seja papel, caneta, computador, celular) também formam esse corpo que performa/escreve.

Perfil do público: Artistas e estudantes das artes cênicas interessados em processos de escrita, criação, diálogo e compartilhamento. Para participar, é necessário dispor de equipamento de acesso à internet de boa qualidade e disponibilidade para participar durante toda a oficina.

Faixa etária mínima: 18 anos

Datas e horários: 20, 21 e 22 de novembro, das 15h às 17h

Número de vagas: 20



VEJA TAMBÉM:

EMCANTAR Social oferece vagas em oficinas online


Festival Tempera começa na próxima semana

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »