25/09/2020 às 11h57min - Atualizada em 25/09/2020 às 11h57min

Ambulatório Herbert de Souza faz 32 testes de HIV por dia em Uberlândia

Média no ano passado era de 600 testes; atendimento com horário marcado evita aglomerações

SÍLVIO AZEVEDO
Entre abril e agosto, a quantidade de testes realizados no bimestre chegou a 280 | Foto: Agência Brasil
Após um período de baixa procura, o Ambulatório Herbert de Souza, que fica no bairro Roosevelt em Uberlândia, volta aos poucos a ter movimentação normal. Enquanto em 2019 registrava uma média de 580 a 600 testes de HIV, atualmente esse número chega a 32 atendimentos por dia. Entre abril e agosto, a quantidade chegou a 280, sendo que em abril foram apenas 40 testes rápidos.

De acordo com a coordenadora do Programa IST/Aids e Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde, Cláudia Spirandelli, a queda pode ser por vários fatores, entre eles o medo das pessoas de saírem de casa por causa do distanciamento social e o atendimento com horário marcado e limitado a dois simultaneamente.

“Porque ele colhe e o resultado sai 20 minutos depois. Então dá tempo do outro chegar e não atrapalhar o outro atendimento. E a gente sempre pede para as pessoas chegarem nos horários agendados para evitar aglomeração enquanto aguardam”.

Para dar segurança aos pacientes e servidores que trabalham no local, além do atendimento agendado, que diminui a aglomeração de pessoas, a unidade de saúde adota medidas sanitárias.
 
“Pessoas que chegam com sintomas gripais, ou de Covid, a gente encaminha direto para as Unidades de Atendimento Integrado (UAIs). Todos os funcionários e pacientes devem utilizar máscara, disponibilização de álcool em gel em toda sala de espera e o distanciamento das cadeiras”, disse a coordenadora.

Apesar dos atendimentos agendados, existem aqueles casos em que há a urgência de se realizar o teste e, nessas situações, há a possibilidade de encaixe na agenda de procedimentos.

 
“Há casos em que, por exemplo, uma pessoa saiu e teve relações sexuais e a camisinha estourou. Então ela precisa de atendimento e, se a outra pessoa vier, melhor, pois faz a testagem nas duas. Se der negativo já dispensa. Se for encontro casual, onde não terá contato com a outra pessoa, eu tenho 72h para tentar barrar a transmissão do HIV. Como faço, entra com medição. Por isso esses são casos de urgência”.

CUIDADOS
O teste é gratuito e todas as pessoas que tiveram relação sexual sem preservativo, o ideal que aguarde quatro semanas e faça seu teste. “Se descobrir que tem o HIV, que seja precocemente, que possa ter uma melhor qualidade de vida. O teste é uma picadinha no dedo, pega uma gota de sangue, coloca na plaquinha, adiciona o reagente que dá o resultado”, explicou Cláudia. 

Dados do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) mostram que até o final de 2019, cerca de 38 milhões de pessoas viviam com HIV em todo o mundo, sendo que 24,5 milhões têm acesso à terapia antirretroviral. Por isso, buscar ajuda o quanto antes é um fator importante que pode ajudar a prolongar a vida de um paciente com os tratamentos adequados.

Para agendar os testes no Ambulatório Herbert de Souza é necessário entrar em contato com a unidade de saúde através do e-mail [email protected] ou pelo telefone 3215-2444, que também recebe mensagens via WhatsApp.


 

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »